BPI recebe dividendos do BFA e conclui venda de 2% do capital

BPI deixa de ter participação maioritária no banco angolano para cumprir as regras do BCE. Negócio estava dependente do pagamento dos dividendos.

O BPI concluiu a venda de 2% do angolano BFA, onde era acionista maioritário, ficando com 49% do capital, informou o banco em comunicado enviado à CMVM.

O BPI acordou a venda de 2% do BFA à angolana Unitel, onde a empresária Isabel dos Santos, sua acionista através da Santoro, tem uma participação de 25%. A venda visava reduzir a exposição excessiva do banco a Angola, cumprindo a recomendação do BCE, mas estava a operação estava sujeita ao pagamento de dividendos em atraso ao banco português. Agora, Mário Leite da Silva vai assumir o cargo de presidente do conselho de administração do BFA, substituindo Fernando Ulrich.

Agora, o BPI vem comunicar que já recebeu a confirmação que a transferência dos dividendos em falta foi autorizada pelo Banco Nacional de Angola. Em causa estão dividendos relativos a 2015 e "no montante equivalente a 36,9 milhões de euros" e ainda a parte que não tinha sido paga relativamente a 2014, no montante equivalente a 29,2 milhões de euros.

"O Banco BPI vem nesta data informar que a transferência daqueles dividendos se concretizou, tendo o valor global de 73.4 milhões de dólares (66.1 milhões de euros) sido recebido na conta do Banco BPI junto do seu banco correspondente internacional para dólares norte-americanos", segundo o comunicado enviado à CMVM..

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de