Brisa aposta nos carregadores para carros elétricos. Haverá 82 em 2021

Investimento de 10 milhões de euros vai colocar postos de carregamento nas principais autoestradas nacionais.

A Brisa vai apostar nos carregadores para carros elétricos. Através de um investimento de cerca de 10 milhões de euros, a concessionária de autoestradas vai contar com um total de 82 carregadores para estes veículos até ao final de 2021.

A rede de carros elétricos será explorada através da marca Via Verde Eletric e que inclui as principais autoestradas nacionais, segundo o anúncio feito esta segunda-feira. Estes carregadores ficarão instalados junto à área de restauração.

Entre os 82 carregadores, metade servirão para cargas ultrarrápidas, com potência entre 150 e 350 kW; os restantes 41 carregadores serão de carga rápida, com potência de 50 kW.

Um carregador ultrarrápido conseguirá carregar uma bateria de 50 kW em cerca de 7 minutos e meia; a mesma bateria levará perto de 1 hora a ficar com a carga completa num carregador rápido.

Os 82 carregadores ficarão colocados num total de 40 áreas de serviço das autoestradas A1, A2, A3, A4, A5, A6, A9, A13 e A14. Na primeira fase, ficarão excluídas as áreas de serviço de Oeiras, Águas Santas e Coronado-Trofa, que terão projetos próprios, "ainda em desenvolvimento", segundo a concessionária.

A rede de autoestradas da Brisa conta com 17 carregadores em 17 áreas de serviço. Até ao final do primeiro trimestre, passarão a ser 29 carregadores; no final do segundo trimestre, serão 41; até ao final de setembro serão 53. O grande aumento de oferta será dado nos últimos três meses de 2021, para atingir os 82 carregadores em operação.

Para lançar este projeto, a Brisa conta com o apoio das distribuidoras de combustível da sua rede de autoestradas: BP, Galp, Cepsa e Repsol. Também entra neste projeto a rede de carregamento de alta potência Ionity, que disponibiliza postos de carregamento ultrarrápido um pouco por toda a Europa.

A EDP Comercial será a comercializadora com maior peso na Via Verde Eletric, fornecendo 34 dos 82 pontos de carregamento, para a BP e a Repsol. 10 pontos de carregamento estarão disponíveis nas estações da BP na A1 e na A2; e 24 pontos estarão operacionais nas estações geridas pela Repsol, na A1, A2, A4, A6 e A9.

As áreas de serviço exploradas pela Cepsa terão os postos ultrarrápidos da rede Ionity. A parceria entre as duas entidades já tinha sido anunciada em julho de 2018.

Os pontos de carregamento da Galp contarão com o serviço fornecido pela GalpElectric, a marca para a mobilidade elétrica da empresa portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de