auto-estrada

Brisa. Credores exigem 700 milhões pela dívida das concessionárias

Brisa pode emitir obrigações

A proposta apresentada pelo grupo de credores, ainda sem resposta, prevê um perdão da dívida de 60% no caso da Douto Litoral e 45% no da Brisal.

Os credores da Brisal e da Douro Litoral, concessionárias controladas pela Brisa, que estão em incumprimento desde 2012 e 2014, respetivamente, pretendem reclamar legalmente a posse das duas, caso não cheguem a acordo para recuperar parte da dívida de mais de 1,5 mil milhões de euros, avança o Jornal de Negócios, esta sexta-feira.

Quem detém a maioria da dívida, atualmente, são fundos de investimento e bancos internacionais. Além do Banco Europeu de Investimentos, envolvido apenas na Brisal, os credores das concessões são os fundos Strategic Value Partners (SVP Global) e Cross Ocean, o Deutsche Bank e o JP Morgan.

A proposta apresentada pelo grupo de credores, ainda sem qualquer resposta, prevê um perdão da dívida de 60% no caso da Douto Litoral e 45% no da Brisal, traduzindo-se em cerca de 800 milhões de euros. Com este perdão, os credores receberiam aproximadamente 700 milhões.

Caso não cheguem a acordo, os fundos e bancos credores poderão reclamar legalmente a posse das duas concessões.

Fonte oficial da Brisa, citada pelo mesmo jornal, afirmou que “continua ativa na busca de uma solução equilibrada de longo prazo e está, por isso, aberta a diálogo”. A Brisa afirmou ainda que tem estado a trabalhar na reestruturação das duas concessionárias de modo a melhorar a sustentabilidade financeira da sua atividade.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Negociações para revisão do contrato coletivo de trabalho da construção arrancam em setembro

Salário base da construção pode subir até 194 euros

Outros conteúdos GMG
Brisa. Credores exigem 700 milhões pela dívida das concessionárias