transportes

Bruxelas dá 119 milhões a Portugal para renovar Linha do Norte

V. N. de Gaia 12 / 11 / 2018 - Obras na estação de comboio de General Torres, em V. N. de Gaia. 
( Igor Martins / Global Imagens )
V. N. de Gaia 12 / 11 / 2018 - Obras na estação de comboio de General Torres, em V. N. de Gaia. ( Igor Martins / Global Imagens )

Em causa está a modernização do troço Ovar-Gaia da linha do norte, "que faz parte da rede transeuropeia de transportes".

A Comissão Europeia vai atribuir 119 milhões de euros a Portugal para renovação da linha ferroviária do norte, no troço Ovar-Gaia, verba que provém dos fundos da política de coesão e se destina a criar “maior conforto e segurança”.

Segundo a informação hoje divulgada pelo executivo comunitário, com estes fundos da União Europeia (UE) “os passageiros beneficiarão de um tempo de viagem mais curto, maior conforto e maior segurança neste eixo”.

Em causa está, assim, a modernização do troço Ovar-Gaia da linha do norte, “que faz parte da rede transeuropeia de transportes”, assinala Bruxelas.

Ao todo, a Comissão Europeia vai atribuir quatro mil milhões de euros, no âmbito da política de coesão, a 25 grandes projetos de infraestruturas em 10 Estados-membros.

Além de Portugal, os beneficiários são a Bulgária, a República Checa, a Alemanha, a Grécia, a Hungria, a Itália, a Malta, a Polónia e a Roménia.

“Os projetos abrangem uma vasta gama de domínios: saúde, transportes, investigação, ambiente e energia”, nota Bruxelas, adiantando que, com o cofinanciamento nacional, o investimento total nestes projetos ascende a oito mil milhões de euros.

Falando na conferência de imprensa de divulgação destes apoios, em Bruxelas, a comissária europeia responsável pela Política Regional, Corina Crețu, observou que estes projetos “demonstram a aposta e o esforço dos Estados-membros da UE” nesta área.

Corina Crețu referiu que, para o período 2014-2020, foram aprovados até ao momento 258 grandes projetos de infraestruturas na área da política regional, que receberam verbas comunitárias de 32 mil milhões de euros, montante que equivaleu a metade do investimento.

A responsável disse ainda esperar que “este não seja o último pacote” de apoio neste mandato, visto que “existem outros projetos em análise”.

Em causa estão grandes projetos submetidos à Comissão Europeia, que os avalia e decide sobre a atribuição de fundos na área da política de coesão, num apoio que é de pelo menos 50 milhões de euros ou de 75 milhões de euros no caso dos transportes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa visita casas em construção. Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Aviões puxam pelo investimento, bancos e construção amortecem recessão

Entrevista a Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.
(Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Luís Araújo: “A nossa maior concorrência não é um país. É o medo”

Fotografia: D.R.

Teletrabalho continua obrigatório para grupos de risco e pais sem escola

Bruxelas dá 119 milhões a Portugal para renovar Linha do Norte