Bruxelas encerra investigação a acordos da Amadeus e Sabre sem provar violação de regras

Empresas são líderes mundiais de sistemas computorizados de reservas na Europa e nos EUA.

A Comissão Europeia encerrou esta segunda-feira a investigação aos acordos entre os sistemas globais de reservas Amadeus e Sabre com as companhias aéreas e agentes de viagens, por não conseguir provar violação das regras de concorrência.

A investigação aprofundada foi aberta em novembro de 2018 devido a preocupações de que os termos dos acordos celebrados pela Amadeus, líder na Europa, e Sabre, líder nos Estados Unidos, com companhias aéreas e agências de viagens para a distribuição de bilhetes de avião pudessem violar as regras 'anti-trust' da União Europeia (UE).

A Comissão chegou à conclusão de que as provas recolhidas não são suficientemente conclusivas para justificar a continuação da investigação salientando, em comunicado, que este encerramento não constitui uma conclusão de que os acordos em questão estejam em conformidade com as regras de concorrência da UE.

A Amadeus e a Sabre são líderes mundiais de sistemas computorizados de reservas, também conhecidos por Sistemas Globais de Distribuição e que agregam informação acerca de horários de voos, disponibilidade de lugares e preços dos bilhetes de múltiplas companhias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de