concorrência

Bruxelas passa multa a Facebook de 110 milhões de euros

A empresa de Mark Zuckerberg apresentou informações incorretas às autoridades.

A Comissão Europeia decidiu multar o Facebook por a empresa de Mark Zuckerberg não ter apresentado ao regulador europeu informações corretas em 2014, durante a investigação da compra do serviço de mensagens WhatsApp pela rede social.

Há três anos, o Facebook terá indicado às autoridades da União Europeia (UE) que não seria possível sincronizar os dados dos clientes dos dois serviços. O regulador percebeu que tecnicamente tal poderia ser feito. A penalização será de 110 milhões de euros.

Leia aqui: Facebook bate expectativas com crescimento imparável

Ainda assim, o negócio não será anulado uma vez que os dados enganadores não tiveram impacto na decisão. Contudo, a multa “envia uma mensagem clara às empresas de que devem cumprir com todos os aspetos das normas de fusões da UE, incluindo a obrigação de proporcionar informação correta”, afirma a comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, que indicou que a penalização só não foi maior devido à cooperação que a rede social tem demonstrado com as autoridades.

O Facebook já veio dizer que não agiu de má-fé, mas que não pretende recorrer da decisão. “Os erros que fizemos nas informações que prestámos em 2014 não foram intencionais e a Comissão confirmou que não tiveram impacto no resultado final da investigação”, indicou um porta-voz. “Hoje encerramos este assunto.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

Angola

Construtoras querem solução para problemas das dívidas de Angola

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Bruxelas passa multa a Facebook de 110 milhões de euros