CaixaBank com lucros de quase 1300 milhões no 1.º semestre

Os resultados representam um aumento de 54,6% em relação ao mesmo período de 2017. O BPI contribuiu com 76 milhões de euros para estes resultados.

O grupo bancário espanhol CaixaBank, obteve lucros de 1.298 milhões de euros no primeiro semestre de 2018, um aumento de 54,6% em relação ao mesmo período de 2017, com o BPI a contribuir com 76 milhões de euros para estes resultados.

Na informação que transmitiu hoje ao mercado, o acionista maioritário do BPI explica que conseguiu estes resultados devido, principalmente, à melhoria das receitas básicas do negócio bancário, à contenção de custos, à redução das dotações e a uma maior contribuição do BPI.

O banco português, de que é dono, contribuiu com 76 milhões de euros para o lucro total, quando no primeiro semestre do ano passado apenas tinha contribuído com três milhões para o mesmo resultado.

Se se tomasse em consideração a totalidade das empresas participadas pelo BPI, a sua contribuição para o grupo seria de 252 milhões de euros.

O CaixaBank destaca que o resultado do grupo é apoiado por um crescimento das receitas, com um aumento da margem bruta de 8,7%, para 4.654 milhões de euros, impulsionado pelo vigor das receitas "core" do negócio (4.091 milhões, +4,5%).

A rentabilidade do grupo (ROTE) sobe para 10,4%, enquanto o mesmo indicador recorrente para o negócio bancário e segurador alcança os 12%, com um resultado de 1.121 milhões de euros.

No final do primeiro semestre de 2018, os créditos duvidosos baixaram para 1.591 milhões de euros e o rácio de mal parado diminui para 5,3%, quando era de 6,5% há um ano.

Os recursos dos clientes cresceram para 366.163 milhões de euros (+16.705 milhões em 2018, +4,8%) e o crédito aos clientes é de 225.744 milhões.

O CaixaBank teve um rácio "CET1 fully loaded" de 11,4%, depois do impacto extraordinário pela recompra de posições minoritárias no BPI e de 51% da Servihabitat.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de