Automóvel

Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa

Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR
Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR

Ministro da Economia encontrou-se com responsáveis máximos da Volkswagen antes da apresentação do T-Roc

O ministro da Economia aproveitou a presença na apresentação do T-Roc, novo modelo da Volkswagen, para encontrar-se com os responsáveis máximos da marca. Manuel Caldeira Cabral teve um encontro informal com o presidente da marca Volkswagen, Herbert Deiss, onde foi salientado o empenho do executivo na Autoeuropa. O titular da pasta da Economia reforçou ainda a confiança num acordo para o novo horário de trabalho na fábrica de Palmela.

“Estou certo que entre trabalhadores e administração será possível chegar a um entendimento e a uma solução satisfatórias para todas as partes”, respondeu Caldeira Cabral, via telefone, a partir de Milão (Itália) quando questionado pelo Dinheiro Vivo sobre a discussão da greve na Autoeuropa, marcada para a próxima quarta-feira, 30 de agosto.

Caldeira Cabral aproveitou o encontro também para “reforçar o empenho do Governo no investimento na Autoeuropa” e a “reforçada confiança” do gigante automóvel alemão na unidade de Palmela.

O ministro da Economia assinalou igualmente que o T-Roc “vai permitir duplicar a produção na Autoeuropa”, da qual sairão mais de 200 mil unidades por ano. “Trata-se de um investimento importante e significativo” e que vai permitir dar um “impulso para as exportações”, tendo em conta que o veículo será exportado para toda a Europa, a China e os Estados Unidos.

O T-Roc foi apresentado pela primeira vez esta quarta-feira no lago de Como, em Milão (Itália). Este veículo utilitário desportivo (SUV) estará à venda a partir de novembro com um preço base de 20 mil euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Tiago Melo

Crédito chega às famílias mas nunca foi tão baixo para as empresas

Francisco de Lacerda, CEO dos CTT

Especuladores têm aposta de 35 milhões na queda das ações dos CTT

Foto: DR

Luta pelos cargos de topo do BCE aquece. Espanha favorita no primeiro round

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa