Automóvel

Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa

Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR
Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR

Ministro da Economia encontrou-se com responsáveis máximos da Volkswagen antes da apresentação do T-Roc

O ministro da Economia aproveitou a presença na apresentação do T-Roc, novo modelo da Volkswagen, para encontrar-se com os responsáveis máximos da marca. Manuel Caldeira Cabral teve um encontro informal com o presidente da marca Volkswagen, Herbert Deiss, onde foi salientado o empenho do executivo na Autoeuropa. O titular da pasta da Economia reforçou ainda a confiança num acordo para o novo horário de trabalho na fábrica de Palmela.

“Estou certo que entre trabalhadores e administração será possível chegar a um entendimento e a uma solução satisfatórias para todas as partes”, respondeu Caldeira Cabral, via telefone, a partir de Milão (Itália) quando questionado pelo Dinheiro Vivo sobre a discussão da greve na Autoeuropa, marcada para a próxima quarta-feira, 30 de agosto.

Caldeira Cabral aproveitou o encontro também para “reforçar o empenho do Governo no investimento na Autoeuropa” e a “reforçada confiança” do gigante automóvel alemão na unidade de Palmela.

O ministro da Economia assinalou igualmente que o T-Roc “vai permitir duplicar a produção na Autoeuropa”, da qual sairão mais de 200 mil unidades por ano. “Trata-se de um investimento importante e significativo” e que vai permitir dar um “impulso para as exportações”, tendo em conta que o veículo será exportado para toda a Europa, a China e os Estados Unidos.

O T-Roc foi apresentado pela primeira vez esta quarta-feira no lago de Como, em Milão (Itália). Este veículo utilitário desportivo (SUV) estará à venda a partir de novembro com um preço base de 20 mil euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Inspeção Geral das Finanças tem inquérito a decorrer.

IGF detetou ilegalidades de 1900 milhões de euros em 2016

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Acionistas da dona do Meo apresentam queixa por “informação falsa ou enganosa”

Fotografia: JOSÉ COELHO/LUSA

OE2018: Aprovado aumento extraordinário de 6 ou 10 euros nas pensões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa