Desporto

Canal da Federação Portuguesa de Futebol em três operadoras em 2019

Faro, 06/09/2018 - A Seleção Nacional A recebeu  a Seleção da Croácia no estádio do Algarve, em jogo amigável. 
Equipa Portugal
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )
Faro, 06/09/2018 - A Seleção Nacional A recebeu a Seleção da Croácia no estádio do Algarve, em jogo amigável. Equipa Portugal ( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Canal televisivo liderado por Nuno Santos vai ser distribuído por Altice, NOS e Vodafone. Início das emissões está previsto para maio de 2019.

O canal televisivo ’11’, da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), vai ser distribuído por Altice, NOS e Vodafone, anunciou este domingo o organismo que prevê o arranque das emissões para 2019.

“O ’11’ estará a partir do próximo ano em casa dos portugueses e será um importante instrumento de divulgação e promoção do futebol português e dos seus principais protagonistas, que são os jogadores e os treinadores”, explicou o presidente da FPF, Fernando Gomes, citado em nota de imprensa.

O canal vai ser dirigido por Nuno Santos e vai dedicar a sua emissão à atividade das diversas seleções masculinas e femininas de futebol, futsal e futebol de praia, mas também aos treinadores e jogadores portugueses que atuam no estrangeiro, bem como às competições nacionais dos diferentes escalões.

O arranque das emissões está previsto para meio, de acordo com um texto de opinião de Nuno Santos publicado no início de novembro na edição online da revista Meios & Publicidade.

No mesmo comunicado divulgado pela FPF no seu sítio oficial na Internet, os responsáveis da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, NOS, Miguel Almeida, e Vodafone, Mário Vaz, assumiram a satisfação por contarem com a estação televisiva federativa nas suas grelhas.

O organismo deu ainda conta de que o líder federativo e o diretor-executivo da FPF, Tiago Craveiro, debateram com os responsáveis destas três operadoras sobre os desafios comuns ao futebol e ao setor das telecomunicações.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

Concorrência condena EDP Produção a multa de 48 milhões

Outros conteúdos GMG
Canal da Federação Portuguesa de Futebol em três operadoras em 2019