Automóvel

Carlos Tavares abdica de 35% do salário como líder da PSA

Carlos Tavares, presidente executivo do grupo PSA. (EPA/CHRISTOPHE PETIT)
Carlos Tavares, presidente executivo do grupo PSA. (EPA/CHRISTOPHE PETIT)

Gestor português vai doar 600 mil euros à fundação do grupo automóvel francês para reforçar combate ao novo coronavírus.

Carlos Tavares, presidente executivo do grupo PSA (Peugeot-Citroën), vai abdicar de 35% do salário fixo de 2020 para ajudar na luta contra o novo coronavírus. O gestor português vai doar 600 mil euros à Fundação PSA, para que esta possa fornecer equipamentos e serviços aos profissionais de saúde, segundo informação divulgada esta quarta-feira. Em 2019. Carlos Tavares recebeu um total de 7,6 milhões de euros em salário.

O líder do grupo automóvel francês vai abdicar de mais um terço do salário porque prescindiu de 50 mil ações da PSA. A um preço de 12 euros por ação, Carlos Tavares não vai receber o equivalente a 600 mil euros.

A atitude será seguida pelos 100 principais gestores do grupo PSA, que vão abdicar, ao todo, de 335 mil ações. Isto corresponde, em média, a 21% do salário, ou seja, mais de quatro milhões de euros.

PSA Mangualde pronta para voltar à produção. Fomos visitar a fábrica

A Fundação PSA, até agora, já doou perto de 700 mil máscaras, produziu 10 mil ventiladores, e ainda desenvolveu viseiras de proteção. No caso de Portugal, a fábrica da PSA, em Mangualde, está a envolvida em dois projetos de produção de ventiladores, com o CEiiA e o Instituto Politécnico de Viseu.

Salário de Tavares em 2019

Esta quarta-feira, a PSA divulgou o relatório e contas de 2019. O documento mostra que Carlos Tavares recebeu o total de 7,602 milhões de euros no ano passado, menos 0,4% do que em 2018, segundo dados citados pela agência Europa Press.

Só na componente fixa, Tavares recebeu 1,5 milhões de euros. Na componente variável, somou 2,48 milhões de euros. Só que o gestor português contou com mais dois extras: excecionalmente, recebeu 1,25 milhões de euros por causa da execução do plano estratégico de recuperação da Opel; graças ao plano de remuneração por ações, o líder português acrescentou 2,29 milhões de euros à conta bancária.

Em relação a 2020, Carlos Tavares poderá receber um bónus extraordinário de 1,5 milhões de euros caso consiga concluir, com sucesso, a fusão entre a PSA e o grupo FCA (Fiat Chrysler).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Carlos Tavares abdica de 35% do salário como líder da PSA