Carros de luxo com mais peças feitas em Portugal

BMW cresceu 20%
BMW cresceu 20%

A indústria de componentes para automóveis aumentou ao longo do último ano o seu volume de negócios com as principais marcas de prestígio automóvel, como sejam o Grupo VW (que incorpora a Audi, a Bentley e a Porsche), a BMW, a Jaguar, a McLaren, a Mercedes e a Rolls‐Royce, entre outras, anunciou hoje a AFIA em comunicado.

Segundo a associação, a melhoria da relação entre as referidas marcas e a indústria portuguesa demonstra a confiança entre as partes, alicerçada pela performance desta indústria ao nível dos requisitos da qualidade, cumprimento de prazos de entrega e preços.

A indústria de componentes para automóveis é responsável por 10% das exportações nacionais. Este sector sempre teve um elevado pendor exportador.

Face à importância das exportações para o equilíbrio do balanço comercial, A AFIA diz que é necessário que este sector estratégico para a economia nacional continue a ser visto como tal.

Ainda segundo o comunicado, dados recentes sobre o desenrolar do corrente ano, junto dos fabricantes de componentes em Portugal, confirmam uma sustentabilidade da produção automóvel na Europa, com destaque para as marcas Alemãs, que se tem traduzido numa carteira de encomendas em bom nível.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

Concorrência condena EDP Produção a multa de 48 milhões

Outros conteúdos GMG
Carros de luxo com mais peças feitas em Portugal