Automóvel

Carros elétricos. Smart quer mais incentivos em Portugal

Nova gama smart electric drive. Fotografia: D.R.
Nova gama smart electric drive. Fotografia: D.R.

Apoio de 2250 euros terminou antes do final do prazo em 2017.

A Smart reclama mais incentivos para a compra de carros elétricos em Portugal. A marca de pequenos citadinos do grupo Daimler defende que o Governo devia atribuir mais ‘cheques’ elétricos de 2250 euros para a aquisição destes automóveis e que esgotaram antes do final de 2017.

“Se todos queremos reduzir as emissões e melhorar a qualidade do ar que respiramos, seria importante que o Governo não limitasse os incentivos às primeiras mil unidades. Se o mercado continuar com este desempenho, chegamos a abril/maio e já não temos os incentivos. Seria desejável que perdurassem”, referiu Bernardo Villa, diretor de vendas e marketing da Smart, em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira em Lisboa.

Em 2017 foram vendidos 1638 carros 100% elétricos em Portugal, segundo os dados provisórios da ACAP – Associação Automóvel de Portugal. Isto quer dizer que 638 carros não beneficiaram de qualquer apoio estatal.

A marca do grupo Daimler, que detém a Mercedes, diz mesmo que há carros comprados no final de 2017 e que já foram matriculados em janeiro de 2018 para beneficiar do incentivo de 2250 euros do Fundo Ambiental. “Houve 90 carros matriculados já em janeiro”, detalha Bernardo Villa.

O incentivo de 2250 euros para compra de carro elétrico vai manter-se em 2018 para as primeiras 1000 unidades vendidas em Portugal. Este apoio tanto serve para clientes particulares como empresariais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

JOÃO RELVAS/LUSA

Costa explica amanhã orçamento aos deputados do PS

Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Gastos com educação e rendas de casa no interior dão bónus de 700 € no IRS

Outros conteúdos GMG
Carros elétricos. Smart quer mais incentivos em Portugal