Phishing

Cartão presente de 250 euros do Lidl? É fraude

Lidl cartao

A promoção fraudulenta promete dar um cartão presente da cadeia alemã com 250 euros, para assinalar o 16º aniversário do Lidl em Portugal

Se se deparar online com uma campanha a oferecer um cartão presente do Lidl com 250 euros não confie, trata-se de phishing. Uma fraude informática que visa a angariação, neste caso, de contactos telefónicos.

A ação Cartão Presente pede aos consumidores para responder a um inquérito com perguntas simples, como quantas pessoas fazem parte do agregado familiar e qual o valor que gastam em média em compras, depois é pedido para informar 15 amigos no WhatsApp da promoção, através do botão convidar dando acesso aos contactos nesta aplicação. No fim, o utilizador é convidado a clicar no botão “obter cartão de presente” e deverá receber o cartão em “2 a 3 dias úteis”, prometem.

No Facebook, há inclusive imagens do alegado cartão presente Lidl que os utilizadores terão recebido por correio com a oferta de 250 euros, para assinalar os 16 anos da cadeia alemã em Portugal.

site lidl

Puro engano, alerta o Lidl, cadeia alemã há 23 anos no mercado nacional.

“Na sequência de campanhas falsas em nome do Lidl Portugal em websites e em algumas redes sociais (WhatsApp/Facebook e Instagram), como o caso de um concurso para ganhar “cartões presente no valor de 250 euros na comemoração do 16º aniversário Lidl” através de uma inscrição com fornecimento de dados pessoais em websites fraudulentos, o Lidl Portugal informa que todas as campanhas e promoções da cadeia de retalho são divulgadas através dos canais oficiais da marca, nomeadamente, o site (www.lidl.pt/pt/os-nossos-passatempos.htm) e/ou das páginas oficiais de Facebook e Instagram Lidl Portugal”, reage o Lidl quando questionado pelo Dinheiro Vivo sobre esta ação.

“O Lidl Portugal alerta ainda para um cuidado especial na divulgação de dados pessoais em páginas que não são as oficiais”, reforça.

A cadeia tem o alerta visível no seu website.

As marcas são por vezes usadas em ataques de phishing visando a obtenção, por meios fraudulentos, de contactos telefónicos ou dados de identificação dos utilizadores, muitas vezes, através de ações promocionais. Em agosto do ano passado, por exemplo, a Easyjet foi usada numa ação desse tipo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Centro técnico da Uber, no Cairo, Egito. Fotografia: REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Portugal já lidera emprego online em plataformas como Uber, Airbnb e similares

NOS

Lucro da NOS sobe para 78,9 milhões no 1.º trimestre

Carlos Saturnino, Sonangol.

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Sonangol vende ativos para investir na produção

Outros conteúdos GMG
Cartão presente de 250 euros do Lidl? É fraude