retalho

Cash Express. Rede de venda de produtos em segunda mão quer mais 10 lojas

Primeira loja da rede abriu em 2014 em Portimão
Primeira loja da rede abriu em 2014 em Portimão

Cadeia francesa Cash Express, com apenas duas lojas, já fatura mais de 1 milhão de euros em Portugal

A Cash Express, rede francesa de venda de produtos não alimentares em segunda mão, quer em cinco anos mais 10 lojas no mercado nacional, adiantou fonte oficial da empresa ao Dinheiro Vivo. Atualmente apenas com duas lojas, a cadeia já fatura mais de um milhão e meio de euros em Portugal e vai iniciar o processo de expansão, com abertura de mais dois espaços no Algarve.

“A marca tem um potencial de crescimento e de expansão bastante forte, já que o país está a dar os primeiros passos no mercado de produtos de segunda mão, comparativamente com o resto da Europa que já apresenta um ciclo de maturidade muito superior nesta área de negócio”, referiu Christophe José, master franchising em Portugal da Cash Express, citado em nota de imprensa.

“Os resultados financeiros permitem-nos concluir que é possível avançar com um plano de expansão em outras cidades do país. As pessoas aderem a este mercado, conseguindo valorizar a oferta e a procura. Este é claramente um caminho a seguir para estes produtos. É a Lei da oferta e da procura, existe pessoas que querem vender e outras que querem comprar, no entanto o selo de confiança é a nossa marca e a nossa garantia”, conclui o responsável.

Em Portugal, pelas duas lojas da cadeia (em Portimão desde 2014 e desde em Coimbra desde março de 2017) já passaram mais de 50 mil clientes, foram comprados para venda em segunda mão cerca de 500 mil artigos e já foram vendidos cerca de 300 mil produtos.

“Ao comprar um produto usado, os clientes da Cash Express economizam entre 30% a 50% no novo preço, enquanto isso estão a tomar uma decisão ecológica, é um Eco reflexo”, diz Christophe José.

A loja compra produtos em segunda mão, que são testados e avaliados por um funcionário, pago em dinheiro. E depois definido um valor para a recompra dos produtos, oferecendo a empresa uma garantia de um ano a quem compra produtos.

A Cash Express é um conceito em regime de franchising que teve início em França em 2002 e que atualmente tem mais de 125 lojas distribuídas pela Bélgica, Portugal e França.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno, fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

IRS: Escalões vão absorver parte do aumento salarial de 2019

António Costa, que cumprimenta João Oliveira, com Jerónimo de Sousa e Catarina Martins© Lusa

Quanto valem as medidas negociadas à esquerda?

Outros conteúdos GMG
Cash Express. Rede de venda de produtos em segunda mão quer mais 10 lojas