media

CBS e a MTV voltam a juntar-se na mesma empresa

Imagem da 1.ª emissão da MTV em 1981
Imagem da 1.ª emissão da MTV em 1981

Futura ViacomCBS volta a reunir ativos separados em 2006. Operação passa por troca de ações, com os acionistas da CBS a deter 60% da nova empresa

A CBS e a Viacom anunciaram esta terça-feira uma fusão, juntando, mais de uma década depois, ativos como o canal CBS, os estúdios Paramount à MTV e à Nickelodeon.

A futura ViacomCBS será liderada por Robert M. Bakish, o atual CEO da Viacom. A fusão das duas empresas é vista como uma vitória para Shari Redstone, a líder do negócio familiar que controla ambas as empresas, que havia três defendia esta opção apesar da forte oposição da administração da CBS. Redstone será a chairwoman da ViacomCBS, noticia o New York Times.

A fusão, que será feita através de uma troca de ações, avalia a Viacom em 11 mil milhões de dólares, com um investidor que detém mil títulos da Viacom irá receber 596.25 da CBS. Os acionistas da CBS irão deter cerca de 60% da nova companhia. A operação não inclui dinheiro vivo, tornando-a uma transação livre de impostos.

Os ativos detidos pela duas empresas já tinham anteriormente feito parte da mesma empresa, tendo sido separadas em 2006.

O negócio é mais recente alteração no panorama dos media nos Estados Unidos. Só no ano passado duas operações representaram negócios na ordem dos 150 mil milhões de dólares: a operadora de telecomunicações AT&T avançou com 80 mil milhões de dólares para compra da Time Warner, tendo mais tarde a Disney avançado com 71,3 mil milhões pela Century Fox.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento suplementar mantém despesa de 704 milhões de euros para bancos falidos

Jorge Moreira da Silva, ex-ministro do ambiente

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Acordo PS-PSD. “Ninguém gosta de um planalto ideológico”

Mario Draghi, presidente do BCE. Fotografia: Reuters

Covid19. “Bazuca financeira tem de fazer mira à economia, desigualdades e clima”

CBS e a MTV voltam a juntar-se na mesma empresa