Centeno: Solução para Banif sob "enorme pressão"

Ministro alerta que resolução vai refletir-se no défice deste ano e futuros mas não terá consequência no procedimento de défices excessivos

"A urgência de uma solução para o Banif deveu-se às crescentes dificuldades do banco e às alterações regulatórias que vão entrar em vigor em 2016. O governo procurou explorar todas as alternativas para evitar a liquidação", começou por explicar Mário Centeno.

No briefing do Conselho de Ministros, o ministro das Finanças admitiu que "foi encontrada uma medida num contexto de enorme pressão, que teve em consideração a estabilidade financeira e o custo orçamental".

"Foi aprovado no Conselho de Ministros a alteração do Orçamento de Estado que inclui um pacote de ajuda estatal de 2,2 mil milhões de euros, que permitem injeções de capital no Banif no montante de 1.766 milhões de euros, e um empréstimo ao Fundo de Resolução de 489 milhões", adiantou o responsável.

Segundo Mário Centeno "este dinheiro utilizado veio do Orçamento de Estado e vai refletir-se nos défices do Estado de 2015 e nos défices futuros na medida em que aumenta o endividamento do país, mas não terá consequências no procedimento de défices excessivos, dada a natureza da operação".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de