Centros de dados da Oni com energia 100% renovável

Acordo de cinco anos com a Acciona Energia vai permitir a emissão de certificados de garantia através da tecnologia 'blockchain'

A Oni, operador português de telecomunicações adquirido pela multinacional espanhola Gigas, estabeleceu um acordo com a Acciona Energia para o fornecimento de energia 100% renovável para os seus centros de dados e consumos internos, anunciou a empresa.

"Com o aumento do volume de dados e com a digitalização da maioria dos setores económicos, os data centers que albergam as suas infraestruturas requerem enormes quantidades de energia para funcionar. E, se por um lado, é necessária água para arrefecer os servidores, por outro, é essencial para a produção de eletricidade. Neste sentido, no início de 2021, a indústria europeia de cloud e dos data centers assinou um acordo importante para contribuir para a sustentabilidade através de centros neutros do ponto de vista climático", pode ler-se no comunicado da Oni.

A empresa, especializada em soluções convergentes de comunicações, cloud e cibersegurança, dispõe de dois centros de dados em Portugal, em Lisboa, na Matinha, e na Maia, a Norte e que passam agora a utilizar energia 100% renovável.

O acordo entre a Oni e a Acciona Energia tem a duração de cinco anos e vai permitir que, através da tecnologia blockchain, sejam emitidos certificados com garantias de origem 100% renovável, emitidos pela EEGO (Entidade Emissora de Garantias de Origem).

"O ambiente é uma das prioridades da nossa empresa. O anúncio de que os nossos data centers em Portugal vão passar, a partir de agora, a ser alimentados com energia 100% renovável é mais um passo em direção ao nosso objetivo de reduzir ao máximo a nossa pegada ecológica", refere, no comunicado, o CEO da Oni, Nuno Saraiva.

Recorde-se que os operadores europeis se comprometeram a atingir a neutralidade carbónica dos centros de dados até 2030.

A Oni foi adquirida pela Gigas há cerca de um ano, por 40 milhões de euros, que se tornou o operador líder no mercado ibérico de serviços convergentes de telecomunicações, cloud e segurança para empresas. Fornece mais de 10 mil empresas e detém 11 centros de dados na Europa, Estados Unidos e América Latina. Dos mais de 300 trabalhadores da empresa, 165 estão em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de