Tecnologia

CEO do Alibaba acredita que a tecnologia vai trazer “mais dor que felicidade”

Educação e limitar a actuação dos robots são a chave, segundo Jack Ma, para aligeirar efeitos do avanço digital.

Num discurso frente a empreendedores, esta segunda-feira, Jack Ma enveredou por um tom mais negro, diferente do seu entusiasmo visionário habitual. De acordo com a Bloomberg, o CEO do gigante chinês Alibaba considerou que, com o avanço da tecnologia, “nos próximos 30 anos, o mundo vai ver muito mais dor do que felicidade”, assegurando que “os conflitos sociais nas próximas três décadas vão impactar todas as indústrias e modos de vida”.

Leia aqui: Alibaba torna-se patrocinador oficial dos Jogos Olímpicos

Na conferência, Jack Ma explicou o que considera serem os melhores caminhos a seguir para facilitar o processo: por um lado, alterar o atual sistema de educação, por outro, garantir que os robots apenas executam o que os humanos não são capazes de fazer. “Há 15 anos, discursei 200 ou 300 vezes alertando que a Internet ia impactar as indústrias, mas as pessoas não ouviram porque eu não era ninguém”.

Ainda assim, na conferência que teve lugar em Zhengzhou, China, o CEO da Alibaba mantém-se crítico em relação às companhias que ainda não se adaptaram à tecnologia, considerando, por exemplo, que a computação em nuvem e a inteligência artificial são essenciais para qualquer indústria e que, se os líderes das empresas ainda não entenderem isso, devem pedir aos mais novos que lhos expliquem.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Orçamento Suplementar em 5 minutos

CEO do Alibaba acredita que a tecnologia vai trazer “mais dor que felicidade”