CGD. BCE aprova administração de António Domingues

BCE aprovou o modelo de governação, a acumulação de cargos por António Domingues e 11 dos nomes propostos para a administração.

O Banco Central Europeu aprovou 11 elementos do novo conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que será liderado por António Domingues.

A informação foi avançada esta noite pelo ministério das Finanças, em comunicado. "O Banco Central Europeu (BCE) decidiu hoje, favoravelmente, a proposta de nomeação dos corpos sociais da Caixa Geral de Depósitos (CGD)", lê-se no comunicado que dá luz verde ao modelo de governação da CGD e confirma a idoneidade dos nomes propostos.

Assim, o BCE aprovou uma estrutura que considera adequada, constituída por "um conselho de administração alargado, em que os administradores não executivos terão funções de controlo da Comissão Executiva através de Comissões Especializadas" e ainda "um Conselho Fiscal, que será o órgão de fiscalização da CGD e que terá assento, por inerência, na Comissão de Auditoria e Controlo Interno".

"O BCE atestou a adequação e a idoneidade de sete administradores-executivos propostos, de quatro administradores não-executivos e dos quatro membros do Conselho Fiscal." Feitas as contas, são 11 os administradores aprovados no imediato mas podem existir mais nomeações. A comunicação social tem avançado que o conselho de administração será constituído por 19 elementos: 7 executivos e 11 não executivos.

Embora o comunicado não refira os nomes dos administradores aprovados refere que o BCE aprovou a acumulação de cargos por António Domingues, que será presidente do conselho de administração e da comissão executiva (chairman e CEO).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de