CGD oficializa prejuízo de 1859 milhões em 2016

Produto bancário conseguido pela CGD cai 22% e provisões e imparidades atingem os 3017 milhões de euros

A Caixa Geral de Depósitos registou prejuízos de 1859 milhões de euros em 2016, aumentando para seis os anos consecutivos em que o banco público fecha as contas no vermelho. Em 2015 foram 171,5 milhões de euros de prejuízo.

O produto bancário obtido pelo banco público caiu 22,6% ao longo do exercício, com a margem financeira a crescer 5,5% para 1145 milhões de euros. A administração de Paulo Macedo assumiu ainda 3017 milhões em provisões e imparidades, mais 320% que em 2015.

"Após o significativo reforço de imparidades e provisões e o write-off de créditos, o crédito em risco na CGD reduziu-se para 10,5% da sua carteira", refere o banco a propósito das imparidades reconhecidas no último ano. "A referida constituição de imparidades e provisões (...) foi decisiva para o resultado líquido de -1859,5 milhões de euros no exercício de 2016", aponta o grupo.

Segundo os números agora divulgados pela CGD, os rácios prudenciais caíram abruptamente ao longo do ano passado, passando de um CET1 de 10,9% para 7%. Este valor será revisto graças à recapitalização da CGD, que elevará este rácio para 12%, calcula o banco.

 

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de