EDP

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP

Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)
Antonio Mexia ,CEO da EDP. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

A venda será realizada mediante uma oferta particular de ações.

A China Three Gorges (Europe), uma sociedade luxemburguesa indiretamente detida pela República Popular da China, anunciou que irá proceder à venda de 65,82 milhões de ações da EDP – Energias de Portugal, representativas de 1,8% do capital da empresa portuguesa.

A venda será realizada mediante uma oferta particular de ações, através de um processo de accelerated bookbuild dirigido exclusivamente a investidores institucionais qualificados. Os pormenores vão ser revelados esta quinta-feira.

A operação é organizada pelo BNP Paribas e pela Merrill Lynch International.

Com esta alienação, a CTG reduzirá a sua participação para 21,46% da EDP (antes era de 23,27%) e continuará a ser a maior acionista, depois de ter comprado em 2012 ao Estado português 21,35% da empresa.

A CTG fica obrigada a não vender quaisquer títulos adicionais da EDP nos próximos quatro meses.

“A sociedade China Three Gorges (Europe) S.A. é totalmente detida pela China Three Gorges (Hong Kong) Co. Ltd, cuja totalidade do capital social é detida pela China Three Gorges International Corporation, que por sua vez é detida na totalidade do capital pela China Three Gorges Corporation, que por seu turno é detida na totalidade do capital pela República Popular da China”, esclareceu a EDP na sua página ‘online’.

As ações da EDP fecharam hoje a subir 0,75% para 4,57 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP