Chineses da ChemChina preparam compra da Pirelli por 7,1 mil milhões

A China National Chemical Corporation está pronta a entrar no capital da marca italiana de pneus, com uma oferta de 15 euros por ação, num total de 7,1 mil milhões de euros.

A operação da ChemChina deverá ocorrer através da unidade de fabrico de pneus deste grupo, comprando, numa primeira fase, os 26% da holding Camfin na Pirelli. O segundo passo prevê a criação de uma joint-venture para a compra do restante capital numa oferta pública.

A joint-venture poderá incluir, além da ChemChina, o atual presidente da Pirelli, Marco Provera, e os bancos UniCredit e Intesa Saopaolo, além dos russos da petrolífera Rosneft.

O anúncio da operação sobre a marca que fornece pneus à Fórmula 1 já levou as ações da Pirelli a dispararem 3,5% em Milão, com a expectativa de que a oferta possa vir a melhorar. A Reuters admitia que, tanto a Michelin, como a Continental, pudessem preparar ofertas sobre o quinto maior fabricante mundial de pneus.

Os métodos de produção e a tecnologia da marca italiana serão alguns dos interesses dos chineses na Pirelli, de forma a poderem consolidar a produção e o desempenho na Ásia.

Atualmente há já quatro marcas italiana sob domínio de investidores chineses, casos da Ferreti, uma marca de iates, da Ansaldo e de duas elétricas, a Terna e a Snam.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de