Encomendas

Chronopost investe 3,5 milhões em bases logísticas do Alentejo e Algarve

Olivier Establet
Olivier Establet

Novas base logísticas em Évora e Faro deverão estar concluídas em junho de 2020 e visam responder ao crescimento de encomendas nas duas regiões

Chronopost vai investir 3,5 milhões de euros nas novas bases logísticas do Alentejo e Algarve, para dar apoio às suas operações na região Sul do País a partir do segundo semestre de 2020.

“Os novos espaços da Chronopost em Évora e Faro têm como objetivo dar resposta ao forte crescimento da empresa na região Sul. Ao longo dos últimos anos, a Chronopost tem registado um aumento significativo no volume de encomendas no Alentejo e Algarve, como tal, este investimento tem como finalidade continuar a manter um serviço de excelência para os nossos clientes e criar todas as condições para lidar com o crescimento esperado das nossas atividades nos próximos anos”, justifica Olivier Establet, CEO da Chronopost, citado em nota de imprensa.

As novas bases logísticas da Chronopost estão inseridas nos complexos dos Mercados Abastecedores da Região de Évora (MARÉ) e de Faro (MARF), com áreas de 2.000 metros quadrados (m2) e 3.300 m2, respetivamente.

Presente em mais de 230 países e desde 1997 em Portugal, a Chronopost conta com mais de 800 colaboradores no mercado nacional, onde detém 13 estações (Vila Real, Porto, Guarda, Viseu, Coimbra, Leiria, Torres Novas, Póvoa de Santa Iria, Lisboa, Corroios, Évora, Faro e Funchal) e uma frota própria de 400 viaturas de distribuição e 10 viaturas pesadas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Miguel Albuquerque, do PSD Madeira.

Projeção. PSD perde maioria absoluta na Madeira

Outros conteúdos GMG
Chronopost investe 3,5 milhões em bases logísticas do Alentejo e Algarve