Clientes da CGD sem acesso ao serviço Caixadirecta

As dificuldades técnicas aconteceram tanto no acesso através do computador como na aplicação móvel do banco. Serviço já foi reposto.

"Pedimos desculpa mas momentaneamente não é possível satisfazer o seu pedido", era a mensagem que os clientes da Caixa Geral de Depósitos recebiam quando tentavam aceder ao serviço de homebanking Caixadirecta.

Poucos minutos depois das 19 horas desta sexta-feira, a CGD dá conta de que o serviço está a funcionar novamente, sem pronblemas também com os cartões do banco no Multibanco, máquinas da Caixa ou pagamentos.

As dificuldades técnicas desta tarde aconteceram tanto no acesso através do computador como na aplicação móvel do banco. Na mesma mensagem de erro, o banco liderado por Paulo Macedo indica que, como alternativa, os clientes afetados podem recorrer ao serviço Caixadirecta através do telefone.

Fonte oficial da Caixa indicou ao Dinheiro Vivo que o serviço esteve em baixa desde as 16h30, afetando sobretudo o serviço Caixadirecta. O banco esclareceu ainda que se tratou de um problema de comunicações e não de um ataque informático.

Nas redes sociais os utilizadores da CGD relataram a impossibilidade de fazer pagamentos ou transferências através do serviço de homebanking, por exemplo.

De acordo com os dados apresentados pelo banco público à CMVM, a Caixa tinha 1,76 milhões de clientes com o contrato Caixadirecta ativo em Portugal. A nível global, os clientes digitais ascendem aos 2,2 milhões. O número de operações feitas através do serviço Caixadirecta aumentou 22% no primeiro semestre do ano, face ao período homólogo, devido ao confinamento.

Os utilizadores ativos da aplicação para smartphone da Caixa ultrapassam os 992 mil, conforme indicou o banco na apresentação de resultados semestrais.

Notícia atualizada pela última vez às 19h23 de dia 18 de setembro, para dar conta da disponibilidade do serviço.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de