Coca-Cola responde à Gatorade e compra posição na BodyArmor de Kobe Bryant

Valor da operação não foi divulgado. Coca-Cola poderá vir mais tarde a assumir controlo da BodyArmor

A Coca-Cola comprou uma posição minoritária na BodyArmor, startup de bebidas energéticas apoiada por Kobe Bryant entre outros atletas, numa tentativa de furar o domínio da Gatorade da PepsiCo nas bebidas desportivas. Os termos financeiros do negócio não são conhecidos.

A empresa, além de assumir uma posição na BodyArmor, vai começar a distribuir as bebidas. O acordo, que posiciona a Coca-Cola como o segundo maior acionista, acima da concorrente Keurig Dr. Pepper Inc (12,5%) que tem igualmente um acordo de distribuição, prevê ainda que a Coca-Cola possa vir a assumir o controlo da startup.

A BodyArmor surgiu no mercado em 2011 posicionando-se como uma alternativa mais saudável à Gatorade da PepsiCo e à Powerade da Coca-Cola. A empresa tem como cofundador, chairman e principal investidor Mike Repole, que ajudou a criar a Glaceau, negócio comprado pela Coca-Cola em 2007 por 4,1 mil milhões de dólares.

Leia ainda: Um dia a sua T-shirt poderá ser uma garrafa de Coca-Cola

Rica em eletrólitos que ajudam na hidratação, a BodyArmor usa água de coco, tem menos sódio e mais potássio, não usando colorantes artificiais como a Gatorade ou frutose ou adoçantes como a Powerade. A marca tem vindo a crescer no último ano, embora com menos 6% de quota de mercada surja apenas na terceira posição, depois da Powerade e da Gatorade. Esta últim controla três quartos do mercado de 8 mil milhões de dólares de bebidas energéticas nos Estados Unidos, de acordo com os dados Nielsen, citados pelo Wall Street Journal.

Este ano a BodyArmor deverá gerar cerca de 400 milhões de dólares em receitas, estando avaliada entre 1 e 2 mil milhões de dólares.

A decisão surge num momento em que a Coca-Cola tem vindo a apostar no lançamento de bebidas com menos açúcar, e procurando diversificar oferta nos mercados para lá dos refrigerantes, como a linha biológica Honest este ano introduzida no mercado nacional.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de