Bebidas

Coca-Cola. Uma garrafa com plástico do mar de Portugal e Espanha

Lisboa, 05/11/2019 - Decorre no Altice Arena em Lisboa de 4 a 7 de Novembro o Web Summit 2019. Stand da Coca-Cola

(Filipe Amorim / Global Imagens)
Lisboa, 05/11/2019 - Decorre no Altice Arena em Lisboa de 4 a 7 de Novembro o Web Summit 2019. Stand da Coca-Cola (Filipe Amorim / Global Imagens)

Garrafas com plástico retirado dos oceanos começam a ser comercializadas em 2020. Há apenas 300 garrafas produzidas. Pode ver alguns exemplos na WS

Não é o tipo de feira onde a Coca-Cola marque presença habitual, mas este ano o gigante da indústria das bebidas trouxe um stand para apresentar a sua mais recente novidade na luta para a redução do plástico: uma garrafa criada com plástico recolhido dos mares de Portugal e Espanha.

Há apenas 300 garrafas, produzidas na Holanda, através de um método químico que permite reciclar plástico mesmo aquele bastante degradado, explica Ana Gascón Ramos, diretora de responsabilidade corporativa da Coca-Cola, ao Dinheiro Vivo.

É o caso do plástico recolhido por voluntários que participaram na limpeza de 84 praias em Portugal e Espanha e por pescadores de 12 portos, parte do projeto Mares Circulares da Coca-Cola. Um total de 250 toneladas foram recolhidas do mar e praias nacionais, segundo adianta a empresa ao Dinheiro Vivo.

O lixo plástico foi recolhido e enviado para Holanda onde deu origem a novas garrafas, com 25% do plástico com origem nesta fonte. Neste momento, o projeto está em fase piloto, mas em 2020 há o objetivo de levar este tipo de embalagens para a venda comercial.

 

Lisboa, 05/11/2019 - Decorre no Altice Arena em Lisboa de 4 a 7 de Novembro o Web Summit 2019. Stand da Coca-Cola (Filipe Amorim / Global Imagens)

Lisboa, 05/11/2019 – Decorre no Altice Arena em Lisboa de 4 a 7 de Novembro o Web Summit 2019. Stand da Coca-Cola
(Filipe Amorim / Global Imagens)

A companhia tem metas de redução de plástico e de reutilização ambiciosas. Em Janeiro de 2018 anunciaram que até 2025 pretendiam reciclar 100% das embalagens, torná-las totalmente recicláveis e garantindo que são produzidas, pelo menos, com metade de plástico reciclado.

Em janeiro deste ano o saldo aponta que 87% das embalagens em todo o mundo são recicláveis, acima dos 85% de há um ano. Em alguns mercados 25% do material reciclado já é usado em garrafas e latas e em três mercados já têm uma garrafa de plástico com material 100% reciclado.

Um movimento com impacto ou não fosse um dos grandes ‘produtores’ de embalagens de plástico. Em 2017 a companhia produz 3 milhões de toneladas de embalagens de plástico por ano, o equivalente a 200 mil garrafas por minuto, segundo os dados revelados em março pela Ellen MacArthur Foundation.

Veja a nossa cobertura da Web Summit 2019 aqui

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Vista aérea da Praça dos Restauradores em Lisboa, Portugal, 24 Março de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A economia entrou em estado de quarentena

Lisboa, 10/05/2019 - Vida do Dinheiro (DN-TSF) - Isabel Furtado, presidente da Cotec e da TMG.
Isabel Furtado
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Covid-19: “Medidas têm de ser estratégicas e não apenas imediatas e impulsivas”

Ursula  von der Leyen, presidente da Comissão Europeia. Fotografia: Kenzo Tribouillard/AFP

Comissão Europeia vai rever proposta de orçamento da UE

Coca-Cola. Uma garrafa com plástico do mar de Portugal e Espanha