Turismo

Comboio a vapor volta ao Vouga no Carnaval e na Páscoa com mais lugares

Locomotiva a carvão da CP na linha do Vouga. 
(Maria João Gala /Global Imagens)
Locomotiva a carvão da CP na linha do Vouga. (Maria João Gala /Global Imagens)

CP reforça oferta do comboio histórico com carruagem "napolitana" dias 22 e 23 de fevereiro. Em abril, haverá uma carruagem construída no Barreiro.

Está de volta o comboio a vapor na linha do Vouga. No Carnaval e na Páscoa, a CP vai voltar a pôr em marcha a locomotiva a carvão vapor E214 no percurso entre Aveiro e Macinhata do Vouga, em linha estreita, única no país. Para responder à procura, a empresa também vai disponibilizar mais lugares porque vão existir mais carruagens.

No Carnaval, o comboio histórico vai circular nos dias 22 e 23 de fevereiro. Além das três carruagens de 1908, 1913 e 1925, haverá o reforço de uma quarta carruagem, de 1931. Fabricada em Itália pela Officine Ferroviarie Meridionali, é mais conhecida como “napolitana” e “encontrava-se parqueada em Sernada do Vouga, tendo sido recentemente recuperada pela CP, nas oficinas de Contumil”, segundo informação divulgada esta sexta-feira pela CP em nota de imprensa.

Graças a esta nova carruagem, a CP vai poder disponibilizar um total de 174 lugares, mais 30 do que na viagem inaugural, que ocorreu no dia 14 de dezembro.

Os bilhetes para as duas viagens poderão ser comprados a partir deste sábado nas bilheteiras físicas da CP e a partir de segunda-feira no portal da CP na Internet. Estas viagens apenas são possíveis graças a uma parceria entre a transportadora ferroviária e a câmara municipal de Águeda.

Turismo ferroviário tem potencial em todo o país mas precisa de parcerias

Na Páscoa, o comboio histórico vai passar a oferecer 200 lugares: a locomotiva a carvão vapor vai puxar cinco carruagens, graças à integração de uma carruagem histórica fabricada nas oficinas gerais do Barreiro em 1908, e que está em recuperação.

A locomotiva E214 é a única da frota da CP que está preparada para circular em via estreita (também conhecida como bitola métrica). Funciona exclusivamente a carvão e água e lá dentro têm de estar fogueiros para que a máquina não pare.

Na linha do Douro, também há uma locomotiva a vapor mas que é alimentada a gasóleo e que está preparada para circular em bitola ibérica. Nos últimos anos, esta unidade tem realizado viagens entre Peso da Régua e o Tua, numa viagem com vista para o rio Douro e as vinhas em socalco, em pleno Património Mundial da UNESCO.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações à comunicação social após a sessão de apresentação sobre a “Situação epidemiológica da Covid-19 em Portugal”, realizada no Infarmed, em Lisboa, 24 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

“Impõe-se manter as medidas de contenção”, diz Marcelo

Foto: DR

Eletricidade. Fatura das famílias pode sofrer agravamento de quase 70%

Aviao TAP

Oficial: TAP avança para lay-off de 90% dos trabalhadores

Comboio a vapor volta ao Vouga no Carnaval e na Páscoa com mais lugares