Tecnologia

Comboio atrasado ou suprimido? Esta aplicação responde

CP tem de entregar contrato de serviço público com o Estado até 31 de dezembro. (Leonardo Negrão / Global Imagens)
CP tem de entregar contrato de serviço público com o Estado até 31 de dezembro. (Leonardo Negrão / Global Imagens)

Suprimidos.pt é uma plataforma de aviso de comboios suprimidos e atrasados criada por João Pina, o mesmo fundador da página Fogos.pt.

Em véspera de greve de comboios, nasceu uma plataforma para avisar os utentes dos atrasos ou das supressões de viagens. Suprimidos.pt é um site e uma aplicação móvel que informa os clientes em tempo real para estas situações. João Pina – que também lançou o site Fogos.pt – é o criador desta plataforma que funciona em open source e que recolhe a informação disponibilizada na página da Infraestruturas de Portugal.

A plataforma nasceu da experiência diária de João Pina como utente da CP. “Sou das pessoas que utiliza o comboio diariamente para ir para o trabalho. E já me aconteceu mais do que uma vez chegar à estação e ter o comboio suprimido ou com um atraso grande. E passando eu muitos dias por esta situação é uma app que me dá muito jeito a mim, mas também dará a muitas outras pessoas que viajam de comboio todos os dias”, explica o criador em declarações ao Dinheiro Vivo.

O site Suprimidos.pt foi construído por uma equipa de quatro pessoas e dá indicação dos atrasos e supressões em toda a rede ferroviária nacional de transporte de passageiros e até de mercadorias. A aplicação da plataforma, gratuita, já está disponível para o sistema operativo Android e chegará em breve aos utilizadores do iPhone.

Além deste projeto e do Fogos.pt, João Pina integra a equipa da MeshApp, plataforma que transforma conteúdos em websites e apps dinâmicas, que está a ser desenvolvida pela Bright Pixel, o laboratório digital do grupo Sonae.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Miguel Pina Martins, CEO da Science4you.

(Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens)

Science4you quer alargar prazo da oferta pública até fevereiro

Fotografia: DR

Trabalhadores dos impostos avançam para a greve

(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Acordo garante fim da greve às horas extraordinárias

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Comboio atrasado ou suprimido? Esta aplicação responde