Energia

Costa admite “boas notícias” nos combustíveis

António Costa e Mário Centeno Foto: REUTERS/Rafael Marchante
António Costa e Mário Centeno Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Governo aumentou ISP, mas disse que o iria rever de três em três meses e que ele desceria se os preços do combustíveis subissem.

A gasolina e o gasóleo devem mesmo baixar esta quinta-feira, por via da revisão do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP) que está prevista para este dia. Em entrevista à SIC, o primeiro-ministro, António Costa, não disse diretamente que ia rever o imposto em baixa, mas comentou que o ministro das Finanças iria dar “boas notícias”.

“É muito difícil ser ministro das Finanças, por isso vamos deixar para o ministro das Finanças o anúncio de boas notícias”, disse depois de ter recusado responder diretamente à pergunta do jornalista sobre se os preços iriam descer ou não esta quinta-feira.

É precisamente para este dia que está previsto o Governo rever o aumento do ISP, dado que já passaram três meses desde que entrou em vigor. O compromisso era analisá-lo trimestralmente e baixá-lo se os preços dos combustíveis subissem.

Ora, desde o início do ano, os preços já subiram 11 a 12 cêntimos e, segundo as contas do Governo, por cada aumento de 4,5 cêntimos que se verificasse no litro de gasolina e gasóleo, haveria margem para baixar o imposto um cêntimo.

Ou seja, a verificar-se uma descida no preço dos combustíveis, esta deverá ser de cerca de dois cêntimos.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Theresa May, PM britânica, cumprimenta Mark Rutte, PM holandês. Fotografia: REUTERS/Piroschka van de Wouw

Mais de 250 empresas do Reino Unido contactam Holanda por causa do Brexit

REUTERS/Yves Herman

Comissão Europeia: vistos gold falham na verificação de origem de fundos

4. Peças automóveis

É recorde: Peças para carros valem mais de 11 mil milhões de euros

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Costa admite “boas notícias” nos combustíveis