Plataformas digitais

CompareEuropeGroup vai abrir um hub em Lisboa e criar 50 postos de trabalho

Depois de ter escolhido escolhido Portugal para sede operações e marketing a nível europeu em 2016, o CompareEuropeGroup vai abrir um hub tecnológico.

O CompareEuropeGroup (CEG), holding que agrega as várias declinações de marca deste serviço independente de comparação – ComparaJá.pt (Portugal), Samlino.dk (Dinamarca), TopCompare.be (Bélgica) e VertaaEnsin.fi (Finlândia) –, depois de ter escolhido escolhido Portugal para a sede de operações e marketing a nível europeu em 2016, agora aposta na abertura de um hub tecnológico, criando 50 novos postos de trabalho.

O grupo de fintech da qual a plataforma gratuita de comparação de produtos de crédito e pacotes de telecomunicações ComparaJá.pt faz parte, emprega, atualmente em Portugal, cerca de 80 profissionais de mais de dez nacionalidades diferentes – dos quais 40 são portugueses – nos seus escritórios situados em Alvalade, a que se vão juntar 50 novos profissionais.

Sérgio Pereira, diretor geral do ComparaJá.pt, destaca: “Para além destes 50 postos de trabalho focados na área tecnológica, e atendendo à rápida expansão que estamos a experienciar, fruto de uma grande aceitação por parte dos consumidores e das instituições financeiras a nível europeu, a nossa expectativa é empregar, no conjunto das áreas de atuação, entre 150 a 200 pessoas em Lisboa já em 2019”.

As posições já em aberto incluem Backend & Frontend Developers (Seniores e Juniores), Analistas de Qualidade, Ux Designers, Gestores de Produto ou Database Developers. Também iremos recrutar um Chief Technology Officer (CTO). Para aceder à totalidade das vagas basta aceder ao website do CompareEuropeGroup.

Sérgio Pereira, adianta ainda, que este hub tecnológico que será instalado em Portugal, será responsável, para além de assegurar todo o apoio e manutenção das nossas plataformas a nível europeu, “pelo desenvolvimento de uma versão mais avançada dos algoritmos que nos permitem agregar, analisar e comparar todas as ofertas do mercado em tempo real, apresentando aos utilizadores resultados totalmente personalizados nas suas simulações”.

Acrescenta, que com a captação deste investimento será possível “assegurar que vai ser a partir de Portugal que vai ser criada a tecnologia de comparação de produtos financeiros, seguros e serviços de telecomunicações mais inovadora do mundo”.

A escolha do nosso país, diretor geral do ComparaJá.pt, prende-se com o facto de Portugal ter demonstrado “ser uma excelente escolha para o nosso centro de operações e de marketing, e dadas todas as suas potencialidades e elevada qualidade dos seus profissionais, o Grupo não teve dúvidas de que Portugal é a localização ideal para o hub tecnológico”.

Salienta, também que “à exceção da parte comercial, visto ser inevitável termos equipas locais para cada declinação de marca a tratarem da ligação com as instituições parceiras, toda a atividade do CEG vai passar a ser desenvolvida a partir do nosso país”.

“Com estes novos recursos, o ComparaJá.pt e as suas declinações marca passam a ter capacidade para alargar as suas áreas de atuação de forma muito mais rápida e eficaz. Os nossos planos de lançamento da comparação de outros produtos bancários em Portugal, nomeadamente ligados à Poupança, e também da disponibilização da comparação de Seguros e Energia, poderão concretizar-se muito provavelmente já no próximo ano”, explica o fundador da plataforma de comparação.

De recordar que, em janeiro de 2017, o ComparaJá.pt e as restantes declinações europeias de marca detidas pelo CEG completaram com sucesso a sua primeira ronda de financiamento tendo garantido o acesso a 20 milhões de euros junto de grandes fundos de investimento como o ACE & Company, a Nova Founders Capital, a SBI Holdings ou o Pacific Century Group, para além de reconhecidos nomes como Mark Pincus, fundador da Zynga ou Peter Thiel, fundador do Paypal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dívida pública está nos 130,3%

Endividamento da economia atinge novo recorde em abril

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, fala perante a Comissão de Trabalho e Segurança Social, na Assembleia da República, em Lisboa, 26 de junho de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Mais 93 mil novas pensões atribuídas até julho

Zeinal Bava, ex-PT e Oi

Zeinal Bava faz promessa: “Chegou o momento de esclarecer tudo”

Outros conteúdos GMG
CompareEuropeGroup vai abrir um hub em Lisboa e criar 50 postos de trabalho