Compra da TVI. Cofina acredita que 10 milhões em disputa com Prisa serão devolvidos

O processo arbitral, na Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa, colocado pela Prisa "encontra-se a seguir os seus trâmites normais", informa a Cofina.

A Cofina acredita que os 10 milhões de euros em disputa com a Prisa por causa da primeira tentativa de compra da TVI serão devolvidos e, por isso, "não procedeu ao registo de qualquer provisão sobre o saldo apresentado no ativo do grupo". A Cofina fechou o ano passado com lucros de 5,5 milhões de euros, uma queda de 23%.

Em abril do ano passado, depois da primeira tentativa de compra da TVI pela Cofina ter caído por terra, depois do grupo de Paulo Fernandes não ter falhado o aumento de capital do grupo - uma das condições da operação - a Prisa, a antiga dona da Media Capital, avançou com uma ação de arbitragem junto da Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa. O grupo espanhol "reclama o direito de que lhe seja entregue, pelo Escrow Agent (Banco BPI, S.A.), o montante de 10 milhões de Euros ali depositado a título de "down payment". Atualmente, o referido montante encontra-se depositado na Escrow Account no Banco BPI, S.A.", diz a Cofina.

"A Cofina entende que os pedidos da Prisa carecem de qualquer fundamento e apresentou a sua resposta no âmbito do referido processo arbitral. É, por isso, entendimento do Conselho de Administração do Grupo Cofina, com base na informação disponível, atual e de conhecimento à data, suportado nos seus assessores legais, que o montante será devolvido ao Grupo, motivo pelo qual não procedeu ao registo de qualquer provisão sobre o saldo apresentado no ativo do Grupo", informa o grupo.

"O processo arbitral encontra-se a seguir os seus trâmites normais", diz ainda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de