Tecnologia

Concluído registo da fusão por incorporação de participadas na Glintt

Glintt
Glintt

A Glintt - Global Intelligent Technologies teve lucros de 734 mil euros no primeiro semestre do ano passado, mais 6,1% face a igual período de 2016.

O registo da fusão por incorporação da Glintt MSV e da Glintt Energy na Glintt GIT foi concluído na quinta-feira, após ter sido aprovada em novembro pelos Conselhos de Administração das três sociedades, informou o grupo tecnológico Glintt.

“A Glintt — Global Intelligent Technologies, S.A., Sociedade Aberta (Glintt GIT), vem, nos termos e para os efeitos do artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários, divulgar aos senhores acionistas e ao mercado que foi hoje concluído o registo, requerido em 22 de dezembro último, da fusão por incorporação das sociedades Glintt MSV- Conceção, Integração e Gestão de Infraestruturas Tecnológicas, S.A. e da Glintt Energy, S.A. (sociedades incorporadas) na Glintt GIT (sociedade incorporante)”, lê-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A operação tinha sido aprovada em 10 de novembro de 2017 pelos Conselhos de Administração das três sociedades, tratando-se de um “projeto de fusão por incorporação, nos termos do qual a Glintt GIT irá incorporar a Glintt MSV e Glintt Energy”, dos quais é a única acionista.

A Glintt – Global Intelligent Technologies teve lucros de 734 mil euros no primeiro semestre do ano passado, mais 6,1% face a igual período do ano passado.

A empresa opera em seis países (Portugal, Espanha, Angola, Brasil, Reino Unido e Irlanda) e tem cerca de 900 trabalhadores, segundo a sua página na Internet.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Diretor-geral da fábrica da PSA Mangualde, José Maria Castro, fotografado na linha de montagem. (Fernando Fontes / Global Imagens )

Futuro da PSA Mangualde depende de apoio do Governo a projeto de 18 milhões

O presidente do Conselho de Administração e Administrador-Delegado do Grupo Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos. Inácio Rosa / Lusa

“Continuo muito cético”, diz Soares dos Santos em relação à economia portuguesa

Hebe

Jerónimo Martins expande marca Hebe para Eslováquia e República Checa

Concluído registo da fusão por incorporação de participadas na Glintt