Concorrência notificada da compra da Ar Telecom pela Aire Networks

A Autoridade da Concorrência (AdC) já foi notificada da "operação de concentração de empresas" que consiste na compra da Ar Telecom pela espanhola Aire Networks, adiantou a entidade, em comunicado.

"A Autoridade da Concorrência recebeu, em 2021-02-15, uma notificação de uma operação de concentração de empresas", que "consiste na aquisição, pela Aire Networks del Mediterraneo, S.L." do controlo "exclusivo sobre a AR Telecom -- Acessos e Redes de Telecomunicações, S.A.".

As observações sobre este processo "devem ser remetidas à Autoridade da Concorrência, no prazo de 10 dias úteis", lê-se na mesma nota.

Num comunicado divulgado esta quinta-feira, a espanhola Aire Networks anunciou que tinha adquirido a operadora de telecomunicações portuguesa Ar Telecom, fundada pelo empresário João Pereira Coutinho, sem detalhar o valor da operação.

Na mesma nota, os dois grupos indicaram que a "operação consistirá na aquisição pela empresa espanhola da totalidade do capital da empresa portuguesa", acrescentando que, "com esta aquisição, o volume de negócios consolidado do grupo Aire Networks chegará aos 120 milhões de euros em 2021, continuando a sua trajetória de rápido crescimento".

A empresa espanhola pretende, assim, "melhorar a sua posição como operador líder em comunicações, tecnologia e serviços para operadores e empresas, através da aquisição de uma empresa com uma longa experiência no fornecimento de soluções de voz, dados, conectividade, 'cloud' e infraestruturas de 'data center'", lê-se na mesma nota.

"A operação permite consolidar a oferta de ambas as empresas no mercado ibérico", de acordo com o comunicado, que informa ainda que a Ar Telecom "irá manter a sua atual equipa de gestão e expandirá o portfólio de serviços que poderá oferecer aos seus clientes".

Para a Aire Networks, "o fecho desta transação demonstra a determinação do grupo em crescer de forma orgânica e inorgânica, percurso que começou em 2019 com a aquisição da Unelink e Prored, e que continuou em 2020 com a aquisição da LCRcom, todos operadores e empresas líderes nos seus respetivos segmentos", lê-se na mesma nota.

O presidente executivo da Aire Networks, Raúl Aledo, citado no comunicado, diz que "a Ar Telecom tem uma grande carteira de clientes aos quais fornece comunicações unificadas e serviços em 'cloud', algo que representa uma grande oportunidade de crescimento" para o grupo.

O empresário João Pereira Coutinho apresentou a AR Telecom em setembro de 2005, prometendo investir 800 milhões de euros em cinco anos na concretização da rede.

A AR Telecom pretendia comercializar serviços de televisão, Internet e voz.

Em 2011, o grupo anunciou um reposicionamento no mercado com a aposta no setor empresarial, com a qual previa crescer 20% ao ano, em detrimento do negócio residencial.

"Para fazer face ao forte crescimento obtido no setor empresarial e público, nos últimos dois anos, a Ar Telecom tomou a decisão de concentrar todos os seus recursos e investimentos em novas redes, serviços e tecnologias dedicadas a estes setores", revelou, nessa altura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de