WhatsApp

#ConectaBrasil. WhatsApp volta a funcionar após bloqueio da justiça

Fotografia: EPA/LUONG THAI LINH
Fotografia: EPA/LUONG THAI LINH

"Um dia triste para o país", disse Mark Zuckerberg, cofundador e presidente-executivo do Facebook, quando comentava o bloqueio da WhatsApp no Brasil

A WhatsApp voltou a funcionar no Brasil no início da tarde de hoje, depois de um tribunal ter aceitado uma providência cautelar para levantar o bloqueio de 48 horas ao serviço da aplicação de mensagens, segundo a imprensa brasileira. De acordo com o portal de notícias G1, a aplicação foi desbloqueada após o desembargador Xavier de Souza, da 11.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, ter aceitado uma providência cautelar para que as companhias telefónicas voltassem a oferecer o acesso ao serviço.

Em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de utilizadores sejam afetados em decorrência da inércia da empresa (em fornecer informações à Justiça)”, afirmou Xavier de Souza

As principais companhias telefónicas do Brasil foram intimadas pela Justiça a bloquear o serviço da aplicação de mensagens WhatsApp em todo o território brasileiro por 48 horas. O bloqueio foi determinado pela Justiça de São Paulo porque a empresa não cumpriu pedidos judiciais para ceder informações no âmbito de uma investigação em curso.

Rede criminosa

Segundo os jornais televisivos da Rede Globo, a justiça determinou o bloqueio da WhatsApp devido à investigação de um grupo suspeito de roubos a bancos e multibancos. A determinação judicial foi uma punição ao Facebook, dono da WhatsApp, que não entregou mensagens usadas pelos criminosos na aplicação para a investigação policial. O grupo é investigado há dois meses, de acordo com as mesmas fontes.

“Um dia triste para o país”, disse Mark Zuckerberg, cofundador e presidente-executivo do Facebook, quando comentava o bloqueio da WhatsApp. Numa mensagem publicada na sua página pessoal do Facebook, Zuckerberg disse estar a trabalhar “para reverter a situação”, lamentando o facto de 100 milhões de utilizadores terem ficado sem o serviço da aplicação.

O Facebook anunciou a compra da Whatsapp em fevereiro de 2014, por 22 mil milhões de dólares (20,2 mil milhões de euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estações do Metro do Porto não têm cancelas, o que dificulta o controlo da validação dos passes. ( Igor Martins / Global Imagens )

Metro do Porto e Carris reforçam fiscalização em ano de novos passes

Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Bancos que ajudaram Concorrência mais vulneráveis a pedidos de indemnização

Foto: REUTERS/Leah Millis

“Zuck está sentado em montanha de dados pessoais”. E segue-se “mudança radical”

Outros conteúdos GMG
#ConectaBrasil. WhatsApp volta a funcionar após bloqueio da justiça