Tecnologia

Conheça as frases sexuais proibidas no Facebook

France_Facebook_Trial_41032-696x464

Numa era em que o que é publicado na internet tem de cumprir cada vez mais regras, olhamos com pormenor para algumas sobre o que não se pode publicar na maior rede social da história do planeta. Estas são algumas das suas regras ‘sexuais’ mais peculiares.

Bem-vindo ao mundo encantado das proibições ao que pode por no Facebook. Há muito que a maior rede social do planeta tem problemas com o sexo e a nudez. Os mamilos femininos são recorrentemente proibidos e, no passado, quadros de pintores com mulheres seminuas foram removidos da plataforma – embora as regras já permitam o seu uso por serem obras artísticas.

Em 2017, uma brecha de segurança, revelou inclusive os documentos com que os moderadores de conteúdos denunciados na plataforma abordam, entre outros, os temas sexuais (pode ver a reportagem do The Guardian sobre o tema aqui e aqui).

Recentemente, alguns relatos de pessoas com este trabalho de moderação nos EUA (numa reportagem do Verge sobre os traumas psicológicos que esta profissão pode trazer), indicam que face a conteúdo de grande violência em que uma das pessoas esteja nua, o moderador tem de bloquear pela nudez e não pela violência. Uma demonstração que o Facebook penalizado mais nudez e sexo do que violência.

O ano passado, o Facebook atualizou as suas políticas relativas aos conteúdos, o que chama de Padrões de Comunidade, para tentar explicar melhor os seus critérios sobre o que pode ou não ser publicado na plataforma. Existem, por norma, dois tipos de situação face aos conteúdos que violam os tais padrões da rede social, ou são automaticamente bloqueados (são apanhados pelo sistema de machine learning) ou são bloqueados após alguém os denunciar.

Leia também | Facebook já só é para velhos? Zuckerberg tenta jovens à ‘força’

De qualquer forma, a parte mais peculiar é a que diz respeito à nudez e situações (ou linguagem) sexuais e foi a que analisamos. Nos tais Padrões de Comunidade, é possível encontrar VI tópicos gerais (Violência, Segurança, Conteúdos censuráveis, Integridade e autenticidade, Respeitar a propriedade intelectual e Pedidos relacionados com conteúdos). É na área de Conteúdos censuráveis que dois dos cinco tópicos existentes abordam a sexualidade e a nudez (Nudez de adultos e atividade sexual e Solicitação sexual).

Comecemos pela área da Nudez de adultos e atividade sexual. Diz o Facebook: “não deves publicar”

  • Nudez de adultos reais, em que a nudez é definida como: Órgãos genitais visíveis; Ânus visível e/ou um grande plano de nádegas completamente expostas, a menos que seja uma edição em Photoshop; Mamilos femininos não cobertos, exceto no contexto de amamentação
  • Além de atividades sexuais, situações como: presença de produtos derivados de atividade sexual; Estimulação de mamilos humanos expostos

Há ainda censura relativamente a “linguagem sexualmente explícita, definida como descrições que ultrapassam a mera menção de…”:

  • Um estado de excitação sexual;
  • Um ato de relação ou atividade sexual, a menos que seja publicado numa tentativa de humor ou sátira ou que tenha uma natureza educacional.

Mas foi na área de solicitação sexual que encontrámos algumas regras peculiares. O Facebook indica nesta área: “impomos um limite quando os conteúdos facilitam, encorajam ou coordenam encontros sexuais entre adultos. Também restringimos linguagem sexualmente explícita que possa levar a solicitações”.

Seguem mais alguns pormenores, onde está inclusive a referência que não devem ser publicadas, para não serem bloqueadas, frases como a que faz o título deste artigo: “Quero passar bons momentos esta noite”. Diz então o Facebook, que censura o seguinte:

  • Solicitações sexuais explícitas, definidas como a oferta ou procura de sexo ou parceiros sexuais, conversas sexuais e imagens de nudez;
  • Solicitações sexuais implícitas, definidas como a menção de atos sexuais juntamente com, pelo menos, um dos seguintes elementos sugestivos:
  • Declarações vagas e sugestivas, como “Quero passar bons momentos esta noite”;
    Gíria sexualizada;
  • Insinuações sexuais, como a menção de papéis sexuais, posições ou cenários de fetiches;
  • Conteúdos (desenhados à mão, digitais ou arte do mundo real) que possam retratar atividades sexuais explícitas ou pessoas em poses sugestivas.

Como a rede social tem 2,3 mil milhões de utilizadores ativos e estas regras afetam o que este número impressionante de pessoas pode ou não colocar (num dos locais onde socializa mais no seu dia a dia), estas regras ganham uma importância maior face ao que pode ou não ser dito ou partilhado na internet. Se descobrir mais alguma regra peculiar, pode partilhar connosco em www.facebook.com/insider.dn/.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República, em Lisboa, 10 de maio de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Joe Berardo: “Tenho servido de bode expiatório”

Carlos Costa. Foto: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

BdP vai divulgar relatório dos grandes devedores mas incompleto

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno assegura clarificação das dúvidas do BCE

Outros conteúdos GMG
Conheça as frases sexuais proibidas no Facebook