Energias Renováveis

Conheça a central de Badajoz que vai ocupar 1200 campos de futebol

solar-energy-2157212_1920

A central nuclear de Almaraz deve ser desativada até 2028, mas muito antes disso já a Iberdrola pretende ter mais do dobro da potência que retira desta infraestrutura em energias renováveis.

O objetivo é instalar na região da Estremadura espanhola dois mil megawatts (MW) de potência solar fotovoltaica e eólica até 2022, colocando esta comunidade espanhola no centro da estratégia da empresa para as energias renováveis na Europa. No total do país, o objetivo é investir oito mil milhões de euros, até 2022, para dez mil novos megawatts até 2030.

“Isto vai permitir-nos criar emprego para 20 mil pessoas, quase 10 vezes mais do que as que atualmente se dedicam à geração tradicional na nossa empresa”, explicou o presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, durante a cerimónia de instalação do painel inaugural da central fotovoltaica Núñez de Balboa, em Usagre (Badajoz).

Com uma capacidade instalada de 500 MWp (mega watt-pico), e uma potência máxima de ligação à rede de 391 mega watts, esta instalação é o maior projeto fotovoltaico em construção na Europa. Representa um investimento de 300 milhões de euros e poderá levar à criação de mil empregos “nos momentos de pico de trabalho”, adianta a companhia. No total, a empresa conta com 720 trabalhadores na região e contribuiu para a economia da Estremadura com quase 200 milhões de euros de compras, o ano passado, a empresas da região.

Concretamente, a Iberdrola conta, na Estremadura, com dois mil MW de renováveis em carteira, estando já alguns dos projetos em estado avançado de desenvolvimento, como as centrais de Cáceres – Ceclavín, Arenales e Campo Arañuelo I e II.

A central Núñez de Balboa, tal como explicado por Ignacio Galán, ocupará uma superfície de cerca de 1.000 hectares e gerará energia limpa suficiente para abastecer 250.000 pessoas, número superior à população das cidades de Cáceres e Badajoz. “A central evitará, para além disso, a emissão para a atmosfera de 215.000 toneladas de CO2 por ano, reforçando o nosso compromisso com a proteção do nosso ambiente e com a mitigação do aquecimento global”, explicou o presidente da empresa.

A nível global, a Iberdrola vai investir 34 mil milhões de euros até 2022, dos quais 1,5 mil milhões no sistema eletroprodutor do Tâmega, em Portugal.

  • * A jornalista viajou a convite da Iberdrola
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Conheça a central de Badajoz que vai ocupar 1200 campos de futebol