Investimento

Continental adquiriu empresa em Vila Real que produz 17 milhões de antenas

7. REUTERS/Fabian Bimmer/File Photo
7. REUTERS/Fabian Bimmer/File Photo

A nova unidade da fabricante alemã de componentes conta 550 funcionários. No ano passado, a Continental tinha 3400 trabalhadores em Portugal.

O grupo Continental adquiriu uma unidade industrial em Vila Real que emprega 550 colaboradores e produziu, em 2018, cerca de 17 milhões de antenas para veículos, tendo faturado 65 milhões de euros, anunciou a empresa esta terça-feira.

A denominação Continental Advanced Antenna Portugal foi recentemente oficializada e resultou da aquisição da Kathrein Automotive pela Continental em fevereiro deste ano.

A unidade de Vila Real é, segundo informou hoje o grupo, em comunicado, “uma das principais especialistas e fabricantes mundiais de antenas para veículos”.

Com cerca de 550 colaboradores, a Continental Advanced Antenna é também uma “das maiores empregadoras privadas” no distrito transmontano e, de acordo com a fonte, faturou cerca de 65 milhões de euros em 2018, ainda enquanto Kathrein Automotive Portugal.

No último ano produziu mais de 17 milhões de antenas, exportadas para todo o mundo, e trabalha, essencialmente, com o segmento premium de marcas como o grupo Daimler, BMW, Audi ou a Volvo.

A empresa explicou que, com a aquisição da Kathrein Automotive, “pretendeu expandir o portefólio de produtos, obtendo assim um conhecimento fundamental para o desenvolvimento de soluções de conectividade para veículos”.

“O mercado das antenas para veículos promete ser um negócio em crescimento. Estima-se que tenha um crescimento anual de aproximadamente 6,5% até 2022. As antenas inteligentes para veículos são o ponto de partida para a conectividade do futuro dentro e fora do automóvel e são uma das grandes apostas da Continental Advanced Antenna”, referiu no comunicado.

Explicou ainda que o “módulo de antena inteligente (…) substitui as antenas individuais que, até hoje, eram espalhadas em torno dos veículos” e “combina as antenas e os componentes eletrónicos complementares num módulo de hardware”.

“Isto não só simplifica o conjunto de cabos e reduz o espaço da instalação, como melhora simultaneamente a qualidade do sinal”, acrescentou.

A Continental Advanced Antenna pertence à Divisão Interior do grupo Continental e reforçou o grupo detentor da Continental Mabor, Continental Pneus, Continental Indústria Têxtil do Ave, Continental Lemmerz e Continental Teves.

A Continental Portugal tinha, em 2018, no “seu quadro permanente cerca de 3.400 colaboradores e o volume total de negócios ascendeu a 1,236 milhões de euros”.

O grupo alcançou um volume “de vendas de 44,4 mil milhões de euros” em 2018, e, atualmente, “emprega cerca de 245.000 colaboradores em 60 países e mercados”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Céu cinzento de Londres. Fotografia: D.R.

Portugal fora do corredor turístico britânico. Madeira e Açores entram

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

O presidente do conselho de administração da TAP, Miguel Frasquilho. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Frasquilho: Reestruturação da TAP “não vai ser isento de dor”

Continental adquiriu empresa em Vila Real que produz 17 milhões de antenas