Retalho Alimentar

Continente testa serviço de entregas rápidas em Lisboa através da Glovo

s. Fotografia: DR
s. Fotografia: DR

Cadeia da Sonae tem um piloto a decorrer no Porto. Em Lisboa, entregas rápidas são asseguradas pela Glovo

O Continente passou a ter um serviço de entregas rápidas ao domicílio em Lisboa através de uma parceria com a Glovo. No Porto, a cadeia de hipermercados da Sonae tem a decorrer desde julho um piloto com a SendEat.

Em Lisboa, o piloto tem vindo a realizar-se desde o início de dezembro, cobrindo uma área que inclui desde a zona da Serafina, Campo Grande, Alvalade, Areeiro, Alfama, Cais do Sodré e Santos, informa o Continente. O objetivo é, no futuro, “ampliar o alcance deste novo serviço”, assegura o Continente, não adiantando prazos, nem possíveis áreas de abrangência.

O Continente tem há vários anos um serviço de vendas online, assegurando através de uma frota própria as entregas ao domicílio, mas através dos pilotos com a SendEat e a Glovo tem vindo a testar outras opções de entrega recorrendo a parceiros externos. Com o piloto a decorrer desde o início do mês em Lisboa a cadeia “procura melhorar a eficiência das entregas e aumentar o leque de produtos disponíveis neste serviço”.

O cliente pode fazer o pedido de entrega do produto através do marketplace da Glovo ou através da aplicação, disponível para Android e iOS. Os produtos estão disponíveis em 15 categorias, que vão desde mercearia, laticínios, peixaria, talho, higiene e beleza, limpeza do lar, padaria ou take away.

O Continente não é a única cadeia de retalho alimentar a testar entregas rápidas ao domicílio através de parceiros externos. Em Lisboa, Porto e Faro, através do marketplace Mercadão o Pingo Doce tem vindo a fazer chegar a casa dos clientes produtos da cadeia da Jerónimo Martins.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

Motoristas em greve junto à saída da sede da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, durante a greve por tempo indeterminado dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias, Azambuja, 16 de agosto de 2019. Portugal está, desde sábado e até às 23:59 de 21 de agosto, em situação de crise energética, decretada pelo Governo devido a esta paralisação, o que permitiu a constituição de uma Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), com 54 postos prioritários e 320 de acesso público. TIAGO PETINGA/LUSA

Greve dos motoristas: atenções voltadas para plenário de trabalhadores

Outros conteúdos GMG
Continente testa serviço de entregas rápidas em Lisboa através da Glovo