retalho

Continente vai abrir 70 lojas Bom Dia e contratar três mil em dois anos

continente

Marca aposta em presença nas grandes cidade se nos bairros mais importantes. Interior do país deverá ser a próxima fase.

A Sonae está apostada em alargar a sua presença no retalho alimentar de proximidade, prevendo abrir cerca de 70 novas lojas até 2020, num investimento aproximado de 200 milhões de euros. Um plano de expansão “ambicioso” e que permitirá a criação de cerca de três mil novos postos de trabalho no setor em Portugal, adiantou ao Dinheiro Vivo o diretor de operações Continente, Amaro Amaral.

Com 100 espaços Bom Dia no país, a empresa inaugurou esta semana, o 100º supermercado da cadeia, na Avenida Duque de Loulé, em Lisboa -, o grupo Sonae quer agora chegar com a marca às “grandes cidades” e aos “bairros mais importantes”, bem como “expandir para cidades e vilas do interior onde não haja uma loja Continente”. Ainda este mês abrirá um novo supermercado Bom Dia em Olhão. “Recebemos pedidos todas as semanas de portugueses a pedirem-nos que coloquemos uma loja no seu bairro. Os clientes têm-nos recebido muito bem e acionista está motivado a investir fortemente no formato”, garante Amaro Amaral. Sobre as cidades ou zonas prioritárias, este responsável aponta as “áreas com maior poder aquisitivo”, como Grande Porto e a Grande Lisboa, Setúbal ou o Algarve.

Amaro Amaral recusa, no entanto, que o investimento crescente em lojas de proximidade resultem da entrada da Mercadona em Portugal, prevista para 2019. “Temos o maior respeito pelo novo concorrente, mas não alteramos em nada a nossa estratégia. Acreditamos que faz sentido reforçar a presença do Continente nas localizações mais exclusivas e, por isso, queremos ocupá-las. A Sonae é o líder de mercado e os nossos atributos vão continuar a merecer a escolha preferencial dos portugueses”, acredita. A quota de mercado do Continente cresceu 0,4 pontos percentuais, em 2017, para de 25,9%.

Só nos últimos dois anos, a Sonae abriu 44 novas lojas Bom Dia, 19 das quais em 2017, com um investimento associado de 89 milhões de euros. A marca dá já emprego a mais de cinco mil pessoas.

“Sabemos que o consumidor atual valoriza cada vez mais a conveniência e a capacidade para fazer as suas compras de forma rápida e cómoda, fazendo compras mais pequenas, mas com maior frequência. Foi por isso que, nos últimos anos, apostámos bastante no formato Bom Dia, que responde exatamente a este perfil de consumo”, refere Amaro Amaral. Em 2017, a Sonae MC faturou 3,884 mil milhões de euros, sendo que a insígnia vale 13 a 15% do volume de faturação total do universo Continente.

O grupo não indica, no entanto, quanto espera crescer. “Com as novas aberturas, prevemos que o peso relativo das lojas Bom Dia aumente nos próximos anos, sem prejuízo do negócio das lojas de maiores dimensões, que continuam a ser o grande motor da nossa atividade e o local onde os nossos clientes podem encontrar a maior variedade de preços baixos”, frisa o diretor de operações Continente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: JOAO RELVAS / LUSA

Desemprego registado volta a crescer em agosto, supera 409 mil inscrições

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

Manuel Heitor, ministro do Ensino Superior.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Alunos vão pagar até 285 euros para ficar em hotéis e alojamento local

Continente vai abrir 70 lojas Bom Dia e contratar três mil em dois anos