Turismo

Corrida ao Algarve põe quartos a 200 euros por noite

Fotografia: Global Imagens
Fotografia: Global Imagens

Dormir na região dos Açores é mais caro do que na Madeira

A corrida dos portugueses ao Algarve colocou os quartos na região a um preço médio de 201 euros por noite. O aumento de 20,36% em relação ao preço verificado no mês passado é apresentado esta quinta-feira pelo estudo das tendências de verão da Trivago.

É na região sul do país é que o preço mais cresce na variação em cadeia, de 167 para 201 euros, em média, por noite. O Algarve é a região mais cara do país para dormir uma noite num quarto de hotel este mês. Segue-se Lisboa, com 118 euros por noite, em média, indica o estudo das tendências de verão da trivago.

Turismo. Porto de Lisboa regista melhor julho de sempre

Se compararmos os preços com o mesmo mês do ano passado, o maior crescimento é apresentado pela região dos Açores, terceira região mais cara. Passar uma noite numa das nove ilhas deste arquipélago custa, em média 117 euros, mais 12,5% do que no mesmo mês de 2015. Dormir nos Açores é mais caro do que na Madeira (108 euros por noite, em média).

A região dos Açores tem beneficiado da chegada dos voos de baixo custo, que têm aumentado o número de turistas.

Por cidades, Faro apresenta o maior crescimento, de 90 para 107 euros entre agosto do ano passado e este ano, um aumento de 18,89%. Cascais, Albufeira e Lagos são as três cidades mais caras, com preços médios de 213, 210 e 176 euros por noite, respetivamente. Fátima é a região mais barata: 55 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Taça Portugal - Benfica vs Sporting

Benfica encaixa 50 milhões. SAD fala em “capacidade acrescida de tesouraria”

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva ,à chegada para a reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, em Lisboa, 26 de fevereiro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo mantém todas as restrições na Grande Lisboa por mais 15 dias

Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Governo exige que Bélgica retire Alentejo e Algarve de zonas arriscadas

Corrida ao Algarve põe quartos a 200 euros por noite