aviação

Corrida por pilotos não para e Sevenair reforça investimento em aviões

sevenair

A Sevenair, que tem uma academia de pilotos, vai investir até seis milhões na aquisição de novos aviões para dar formação aos futuros pilotos.

Andar de avião já não é um luxo exclusivo para algumas pessoas. O transporte aéreo tem vindo a angariar cada vez mais utilizadores e assim deve continuar. Esta tendência não se regista apenas em Portugal. Tem uma dimensão mundial, o que faz com que as transportadoras aéreas tenham um apetite crescente por pilotos e tripulação.

A Sevenair, empresa portuguesa do ramo da aviação, tem uma academia de formação de pilotos de linha aérea. Quem concluiu a formação com sucesso e obtém, assim, a correspondente licença tem emprego quase certo. Carlos Amaro, administrador do grupo, admite ao Dinheiro Vivo que “98% dos alunos [atuais] saem diretamente para companhias aéreas”, o que se traduz em cerca de 80 pessoas no último ano.

A Sevenair Academy tem neste momento 270 alunos pilotos oriundos dos quatro cantos do mundo. Com turmas que não ultrapassam as 18 pessoas, a procura por esta formação é vasta, admitindo mesmo o administrador que não têm mãos a medir: “As turmas de maio, junho, setembro e uma de novembro estão fechadas. Não estamos a conseguir dar resposta à procura”, diz. “Essa procura por parte dos alunos aumenta exponencialmente quando o mercado também começa com uma procura muito grande e é o que estamos a assistir”.

Para fazer face a este cenário, a empresa decidiu reforçar o investimento em aeronaves. “Tomámos uma decisão estratégica no final de 2017 de renovar a frota da academia”, tendo já chegado 12 novas aeronaves e outras três devem estar em Portugal em breve. Mas não chega. A expectativa é que seja possível, até ao final de 2020, ter pelo menos mais 15. Em estudo está ainda de que marca vai ser esta frota, o que vai determinar o valor do investimento. Contudo, as previsões da firma apontam para um investimento entre os quatro e os seis milhões de euros. “A ideia de continuar nesta expansão [do número de aviões] tem a ver com o mercado, que tem sido extremamente agressivo em termos da procura”.

A Sevenair tem alguns protocolos com companhias aéreas estrangeiras precisamente no âmbito da formação. E esta rota é para manter, o que justifica também a aposta em novas aeronaves.

Por outro lado, o crescimento do transporte aéreo não exige apenas pilotos e tripulação de cabina. A manutenção dos equipamentos é área chave para o setor, tendo já várias empresas dado conta da necessidade de mão-de-obra qualificada. A Sevenair tem também uma área de formação de técnicos de manutenção, tendo atualmente mais de 400 alunos em treino nesta área.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20.Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Corrida por pilotos não para e Sevenair reforça investimento em aviões