Cortiça

Corticeira Amorim compra metade de empresa de vedantes da República Checa

São múltiplas as aplicações da cortiça, mas as rolhas continuam a ser o produto com maior peso nas vendas da Corticeira Amorim. Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens
São múltiplas as aplicações da cortiça, mas as rolhas continuam a ser o produto com maior peso nas vendas da Corticeira Amorim. Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens

Empresa da família Amorim investiu 10,99 milhões de euros por 50% da Vinolok, especialista em vedantes de vidro para garrafas de vidro e espirituosos.

A Corticeira Amorim, através da sua subsidiária Amorim e Irmãos, adquiriu 50% da empresa checa Vinolok por 10,99 milhões de euros, de acordo com um comunicado enviado esta quinta-feira ao mercado.

De acordo com o comunicado enviado pela Amorim à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Corticeira Amorim “celebrou um acordo para a aquisição de 50% da sociedade Vinolok, a.s., sedeada em Jablonec nad Nisou, República Checa”.

Segundo o comunicado, os 50% do capital social da Vinolok foram adquiridos, “pelo montante de 10,988 milhões de euros, ao Grupo Preciosa que manterá a detenção dos remanescentes 50%, garantindo-se uma gestão partilhada da empresa adquirida”.

Segundo a Amorim, “o grupo Preciosa desenvolve o negócio da Vinolok desde 2011 tendo concentrado tal atividade na sociedade Vinolok, a.s., constituída em 29 de janeiro de 2018”.

A Vinolok dedica-se “à produção e comercialização de vedantes de vidro para garrafas de vinho e de espirituosos”, informa o comunicado enviado à CMVM.

A empresa adquirida em 50% pela Amorim conta com 170 trabalhadores e em 2018 “registou um volume de negócios de cerca de 16 milhões de euros e um EBITDA [rendimentos antes de juros, impostos, deduções e amortizações] de 5,3 milhões de euros”.

A Vinolok “serve o mercado internacional premium de vinhos e bebidas espirituosas”, assinala a Amorim, que espera que a “associação histórica da cortiça e do vidro conduza a ganhos adicionais em sustentabilidade e design nas embalagens” produzidas.

Já o grupo Preciosa, segundo a Corticeira Amorim, “é líder mundial no fornecimento de componentes de cristal checo de superior qualidade, produzindo produtos semiacabados para as indústrias da joalharia e da moda”.

“A marca Preciosa foi registada em 1915, na Boémia e, em 1948, foi constituída a sociedade Preciosa”, indica o comunicado ao mercado.

Pelas 16:35, a Corticeira Amorim estava a perder 0,10% para 9,63 euros no índice PSI20 da bolsa de Lisboa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Corticeira Amorim compra metade de empresa de vedantes da República Checa