Coronavírus

Covid-19. Dono do Intermarché doa meio milhão para combater pandemia

OsMosqueteiros_2

Retalhista junta-se a um conjunto de marcas e cadeias que tem vindo a realizar doações para ajudar ao combate do surto do Covid-19.

O Grupo Os Mosqueteiros, detentor em Portugal das insígnias Intermarché, Bricomarché e Roady, vai doar meio milhão de euros para apoiar os profissionais de saúde para a compra de equipamentos de proteção individual e material médico. Unilever , H&M ou C&A são outras cadeias/marcas que já anunciaram donativos para o combate ao surto do Covid-19.

“Faz parte do nosso ADN viver, sentir e ajudar a comunidade em todas as suas vertentes, por isso o nosso compromisso neste momento é envolvermo-nos ao máximo na proteção a todos aqueles que estão nas várias frentes desta batalha! Os sócios gerentes de cada loja estão na primeira linha no contacto com as populações, assistem às suas dificuldades e receios e como tal não poderíamos ficar indiferentes ao cenário atual em que o país se encontra e que coloca em risco a sociedade tal como a conhecemos”, justifica Laurent Boutbien, Presidente do Grupo, citado em comunicado.

“Servimos os portugueses diariamente há mais de 28 anos com bens essenciais através das nossas lojas, mas sentimos que neste momento temos de ir mais longe e apoiar a nossa população de forma ainda mais concreta, ajudar em áreas onde também é preciso e que não tocam a nossa atividade. Observamos a realidade das localidades onde estamos implantados e sentimo-nos impelidos a apoiar os profissionais de saúde que tanto têm contribuído para a mitigação desta pandemia. Vamos entregar 500 mil euros a esta causa para que ao proteger os profissionais de saúde estejamos todo nós mais protegidos”, refere.

O grupo tem 14 mil colaboradores em Portugal tendo 320 lojas de norte a sul do país.

Recentemente, anunciou que vai encerrar ao domingo à tarde as lojas do grupo, para descanso do pessoal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

Covid-19. Dono do Intermarché doa meio milhão para combater pandemia