transportes

CP dá mais 9 dias para receber propostas por novos comboios regionais

O presidente da CP - Comboios de Portugal, Carlos Gomes Nogueira. (TIAGO PETINGA/LUSA)
O presidente da CP - Comboios de Portugal, Carlos Gomes Nogueira. (TIAGO PETINGA/LUSA)

O prazo para apresentação formal das candidaturas deveria terminar dia 3 de fevereiro. Passou para 12 de fevereiro a pedido dos fabricantes.

A CP vai dar mais 9 dias às empresas que quiserem participar no concurso de compra dos 22 novos comboios regionais. O prazo para apresentação formal das candidaturas deveria terminar às 23h59 deste domingo, 3 de fevereiro. Só que as fabricantes de comboios internacionais pediram mais tempo para entregar as propostas.

“A pedido dos interessados, o prazo para a apresentação formal das candidaturas foi prorrogado para 12 de fevereiro, sendo que a abertura das propostas pelo júri está prevista para 13 de fevereiro”, adiantou fonte oficial da empresa pública de comboios, em resposta às questões enviadas pelo Dinheiro Vivo.

Este adiamento não implica necessariamente que haja problemas com o concurso para aquisição dos 22 novos comboios regionais. A CP refere que os potenciais interessados “estarão a preparar os processos de candidatura a nível técnico e financeiro”. O anúncio para a compra do novo material circulante já previa o adiamento do prazo para entrega da candidaturas a pedido dos fabricantes.

A CP prepara-se para comprar 22 automotoras para o serviço regional (12 híbridas e 10 elétricas), que deverão ser entregues em 2023 e 2024. O preço base para a compra destes comboios é de 168,21 milhões de euros. A maioria do investimento em causa será assegurada por fundos europeus, num total de mais de 109 milhões de euros do FEDER e do Fundo de Coesão, a vigorar no período de programação 2021-2027. O restante valor – 58,8 milhões de euros -, será pago com recurso a verbas nacionais, nomeadamente do Fundo Ambiental

A empresa pública de comboios pretende receber primeiro as automotoras híbridas, que poderão circular mesmo em troços não eletrificados como Régua-Pocinho (linha do Douro), Caldas da Rainha-Louriçal (linha do Oeste) e Casa Branca-Beja (linha do Alentejo). A CP não conta que estas ligações estejam eletrificadas à data da entrega da primeira automotora híbrida. Os 22 novos comboios vão servir para praticamente todas as linhas do país. De fora ficarão os troços das linhas suburbanas de Lisboa, Porto e Coimbra.

Leia mais: CP recebe menos 10 milhões do que exigia para cumprir serviço público

Cada uma das novas automotoras terá de ter uma vida útil de pelo menos 30 anos e espera-se que façam uma média de 500 quilómetros por dia ou de 180 000 quilómetros por ano. As unidades híbridas terão de ter uma autonomia mínima de 1000 quilómetros.

O concurso para a compra dos novos comboios apenas terá um vencedor, seja uma fabricante a concorrer sozinha ou então em consórcio. A CP diz que a divisão do concurso por lotes “potenciaria a apresentação de preços mais elevados e o afastamento de potenciais candidatos”. Há pelo menos quatro empresas que já manifestaram interesse em vender comboios à CP: as espanholas CAF e Talgo, os alemães da Siemens e os canadianos da Bombardier,

O contrato para o fornecimento das 22 automotoras será ganho pela proposta que apresentar “a melhor relação qualidade-preço”. Também serão valorizadas as candidaturas que incorporarem “soluções que permitam fase de montagem e colocação em serviço em Portugal, com incorporação de recursos nacional”.

Até à chegada dos novos comboios regionais, a CP vai alugar um total de 24 automotoras a gasóleo à congénere espanhola Renfe.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Miguel Albuquerque, do PSD Madeira.

Projeção. PSD perde maioria absoluta na Madeira

Outros conteúdos GMG
CP dá mais 9 dias para receber propostas por novos comboios regionais