CP enfrenta nova greve a 16 de abril

O pré-aviso de greve foi entregue por nove sindicatos
O pré-aviso de greve foi entregue por nove sindicatos

A CP deverá enfrentar nova greve a 16 de abril. Um conjunto de nove associações sindicais apresentou esta segunda-feira um pré-aviso de greve. Os trabalhadores contestam a privatização da EMEF e da CP Carga, a fusão da Refer com a Estradas de Portugal e a eliminação de benefícios concedidos a trabalhadores e reformados.

A data coincide com o 40.º aniversário da publicação do decreto de lei da nacionalização da CP. Para este dia, a Federação de Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS) já tinha anunciado, a 6 de março, um dia de luta nacional do setor rodoviário.

A entrega do pré-aviso de greve para 16 de abril coincide com o último dia da paralisação dos revisores da empresa. Estes trabalhadores reclamam o cumprimento da decisão dos tribunais relativa ao pagamento dos complementos nos subsídios desde 1996.

A esta paralisação, que começou a 2 de abril, juntou-se a greve ao trabalho em dia feriado convocada pela FECTRANS na passada sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa.

O Dinheiro Vivo apurou ainda que a FECTRANS está a agendar uma iniciativa para o 3.º Congresso Mundial sobre Formação Ferroviária. Um evento que conta com a presença das principais empresas do setor, como a CP e a REFER.

(Notícia atualizada pela última vez às 16h20)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
2. Os telemóveis desvalorizam até 78% do investimento num ano

Burlas com SMS custam um milhão por ano aos consumidores

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

Austin, EUA

Conheça o ranking das cidades mais desejadas pelos millennials em 2020

CP enfrenta nova greve a 16 de abril