CP põe mais carruagens na Linha do Douro e reforça material no Oeste

A partir de 12 de julho, Interregional Porto-Pocinho passa a ser feito sempre com locomotiva e carruagens Schindler. Oeste terá sempre automotoras 592

A Linha do Douro e a Linha do Oeste vão ter novas opções de viagem a partir de domingo, 12 de julho. No Douro, a CP vai passar a realizar o comboio Interregional Porto-Pocinho exclusivamente com carruagens Schindler, da década de 1940, segundo o anúncio feito esta sexta-feira pela transportadora ferroviária. Esta opção vai libertar várias automotoras a gasóleo alugadas a Espanha para a Linha do Oeste.

No caso da Linha do Douro, a escolha das carruagens Schindler permite responder ao aumento de procura de passageiros. As janelas daquelas carruagens podem ser abertas e proporcionar melhores condições para apreciar a paisagem património da Unesco, conforme destacou, em junho, Nuno Freitas, presidente da CP, numa sessão com jornalistas naquela linha.

Até agora, a CP apenas colocava as carruagens Schindler ao serviço em duas viagens de ida e volta entre o Porto e o Pocinho. A partir de domingo, passarão a ser quatro viagens de ida e volta com estas composições. A transportadora também pode recorrer a quatro carruagens Sorefame - já recuperadas em 2020 - para esta linha caso seja necessária alguma reparação das carruagens Schindler.

A recuperação do material para a linha do Douro está incluída no plano de investimento da CP, apresentado em junho do ano passado e cuja primeira fase estará concluída até ao final deste ano. Do plano do Governo para a transportadora também faz parte a renovação locomotivas diesel e elétricas e de automotoras. A recuperação de cada carruagem custar 100 mil euros; a preços de mercado, cada unidade vale 700 mil euros.

CP compra carruagens para Linha do Minho elétrica

A opção da empresa pública ferroviária vai libertar várias automotoras a gasóleo da série 592 para a Linha do Oeste. Esta linha passará mesmo a contar em exclusivo com as unidades alugadas a Espanha, que já contam com 40 anos e que também são conhecidas como 'camelas' por causa das caixas no topo das carruagens e que fazem lembrar umas bossas.

Com o novo horário no Oeste, a CP destaca que vai haver mais oferta para os passageiros: "o regional com partida de Caldas da Rainha às 14h30 e chegada a Leiria às 15h28, é prolongado até à Figueira da Foz; o regional que tinha origem em Leiria às 18h13, passa a ter origem na Figueira da Foz às 17h17", salienta a transportadora na sua página oficial.

Com as 'camelas' a assegurar a Linha do Oeste, a CP pode liberar várias automotoras da série 450 para linhas não-eletrificadas como a Linha do Alentejo e a Linha do Algarve, de forma a assegurar que não existem supressões de comboios.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de