CP tem novo acordo de empresa 20 anos depois

Acordo de empresa foi assinado com os vários sindicatos que representam a empresa. Última revisão de acordo para maquinistas tinha sido em 2003.

Os trabalhadores da CP têm um novo acordo de empresa duas décadas depois da última revisão. O documento foi assinado esta terça-feira pela administração da transportadora e pelos sindicatos que representam os funcionários da empresa no ministério das Infraestruturas e da Habitação.

Foi assinado o acordo de empresa para os maquinistas - que não era revisto desde 2003 - e um outro documento para as categorias gerais da empresa - a última revisão tinha ocorrido em 1999, informa o gabinete de Pedro Nuno Santos em nota de imprensa. O documento foi assinado por todas as categorias profissionais.

Nos dois acordos, ficam garantidos "aumentos salariais e melhorias das condições de trabalho para todos os trabalhadores e contribuem para dignificação do trabalho nestas empresas".

No dia 10 de janeiro, a administração da CP e uma comissão sindical da Fectrans/SNTSF tinham assinado um acordo de princípio parcial relativo ao acordo de empresa.

Também no sector ferroviário, foi fechado em setembro o acordo de empresa para os operários das oficinas da então EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário). Desde 1 de de janeiro deste ano que estes trabalhadores, assim como a empresa, voltaram à esfera da CP.

Apesar do acordo assinado esta terça-feira, o ministro Pedro Nuno Santos afirma que este "não é um ponto de chegada, mas um documento com avanços que não significa que o trabalho terminou".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de