crédito

Credibom estima atingir carteira superior a 2 mil milhões de euros este ano

Pedro Mata, deputy CEO do Credibom em Portugal
Pedro Mata, deputy CEO do Credibom em Portugal

Pedro Mata, deputy CEO do Credibom em Portugal, acredita que o sector poderá registar novos movimentos de concentração em Portugal.

O Credibom estima fechar este ano com uma carteira superior a 2 mil milhões de euros, adianta Pedro Mata, deputy CEO do banco Credibom em Portugal, ao Dinheiro Vivo, admitindo que o mercado de crédito ao consumo em Portugal poderá assistir novos movimentações de concentração.

“O mercado nacional de crédito ao consumo, ao nível da oferta, está a ser significativamente impactado pelas pressão competitiva e regulamentação. Nesse âmbito, acreditamos que possam assistir outros movimentos de concentração”, diz Pedro Mata.

O mais recente foi a compra da 321 Crédito, pelos CTT, cuja aquisição ficou concluída em maio, mas o deputy CEO da Credibom acredita que estão criadas no mercado condições para “outros eventos de concentração”.

“Tendo presente que, do ponto de vista da procura, o mercado nacional é já maduro e não se esperam ritmos de crescimento positivos para os próximos anos (por exemplo, em 2019 o crescimento da atividade é negativo em ritmo de crescimento homólogo, de acordo com a informação publicada pelo Banco de Portugal), a pressão competitiva será maior, criando-se as condições para outros eventos de concentração”, explica.

Apesar de operar num mercado maduro, na Credibom a evolução da atividade “é positiva nos últimos anos”, assegura Pedro Mata. “Esperamos atingir uma carteira superior a 2 mil milhões de euros no final de 2019”, diz o deputy CEO da empresa detida a 100% pelo Crédit Agricole. “O Banco Credibom tem sido, e ainda o é, líder no financiamento automóvel para clientes particulares e é nesta área que está suportada 75% da nossa atividade.”

Patrocínio à Festa do Cinema Francês

O Credibom passou a patrocinar a edição deste ano da Festa do Cinema Francês, a decorrer em várias cidades do país, terminando a 8 de novembro em Beja. Uma associação “natural” pela “proximidade à cultura e sociedade francesa” e que o banco “pretende manter”, embora sem precisar por quanto tempo.

Para esta edição, a ilustradora francesa Marie Doazan, alinhado com a identidade visual do festival, criou um conceito criativo com a assinatura ‘Os fãs do cinema francês merecem tudo. Dos croissants ao crédito”, tendo o banco marcado presença no São Jorge, em Lisboa, com uma bolangerie ambulante com os Les Pop-Croissants Credibom.

O banco tem vindo a apostar numa linha de comunicação de “empoderamento” dos consumidores nacionais. “Os resultados obtidos têm sido muito positivos. Desde que efetuámos o reposicionamento da marca para dar empowerment aos consumidores Portugueses, temos vindo a crescer consistentemente a notoriedade da marca em mais de 15 pontos no decurso dos últimos 3 anos”, adianta o deputy CEO.

A campanha, com a assinatura Dá uma oportunidade a ti mesmo, mantém esse espírito. “Os dados quantitativos têm vindo a confirmar o crescimento da notoriedade, mas também o nosso nível de serviço, visível com o reconhecimento do Prémio 5 Estrelas, o ranking no Portal da Queixa na categoria de crédito ao consumo e os valores de NPS (Net Promoter Score) que avaliamos sobre todos os serviços do banco.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Credibom estima atingir carteira superior a 2 mil milhões de euros este ano