banca

Crédito Agrícola fechou dez agências no 1.º semestre

(Artur Machado / Global Imagens)
(Artur Machado / Global Imagens)

O grupo Crédito Agrícola tinha 659 agências em junho deste ano, menos dez do que as 669 agências do final de 2017.

O grupo Crédito Agrícola tinha 659 agências em junho deste ano, menos dez do que as 669 agências do final de 2017, segundo dados divulgados à Lusa.

Já quanto a trabalhadores, no final de junho o grupo tinha 4.033, mais três funcionários do que em final de dezembro passado.

O Crédito Agrícola revelou hoje que teve lucros consolidados de 64,2 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, mais 37% do que em igual período do ano passado.

O grupo Crédito Agrícola tem vindo a fundir caixas, tendo em março o presidente do grupo, Licínio Pina, dito em conferência de imprensa que estava previsto fundir 20 caixas em dois anos, passando de 80 para 60.

O responsável explicou que as fusões se justificam por novas exigências regulamentares, mas também para reduzir os custos e melhorar a eficiência.

As caixas a fundir, disse então, estão sobretudo no “norte do Alentejo, Aveiro e próximo de Lisboa” e acrescentou que já este ano serão fundidas “tantas quanto possível”.

O Crédito Agrícola tem operação apenas em Portugal, contando com escritórios de representação em França (Paris), Suíça (Genebra) e Luxemburgo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Combustíveis

Petróleo sobe em flecha. “Não haverá impacto perturbador nas nossas algibeiras”

Outros conteúdos GMG
Crédito Agrícola fechou dez agências no 1.º semestre