Supermercado

Crónicas de uma caixa de supermercado

Supermercado
Supermercado

"Constato que muitos clientes pagam baixas quantias em multibanco, mesmo pão, um caderno, uma bebida. Aliás só os mais velhotes, e porque não se entendem bem com os cartões, é que pagam baixas quantias com moedas ou notas baixas. "

Caetana começou o blogue “A lupa de alguém” em 2008. É caixa de supermercado. Nos posts escreve sobre o assunto: o dia a dia, as histórias, a experiência.

“O motivo que me levou a fazer este blog foi em parte o meu emprego. Tenho uma profissão que não escolhi, mas tento dar o meu melhor quando a estou a desempenhar… é um trabalho monótono onde por vezes dou comigo a viajar no pensamento. Outras vezes observo e assisto aos episódios dos seus intervenientes, ou seja, os clientes que frequentam a loja. Trabalho num supermercado!”, explica no perfil do blogue.

No dia em que o Pingo Doce anunciou que vai começar a recusar pagamentos com multibanco em compras inferiores a 20 euros, “Caetana” escreve que há muita gente que vai sofrer com a medida: “Constato que
muitos clientes pagam baixas quantias em multibanco, mesmo pão, um
caderno, uma bebida. Aliás só os mais velhotes, e porque não se entendem
bem com os cartões, é que pagam baixas quantias com moedas ou notas
baixas.

Algumas vezes, a caixa de supermercado é lugar de confusão para os clientes e para os empregados, como conta “Caetana”. Estou a atender um senhor que colocava os artigos no tapete, ao mesmo
tempo que falava ao telemóvel, e gesticulava. Apesar de agora, o
procedimento é serem os clientes a embalar, tive de ser eu a fazê-lo,
por achar, que se não o fizesse a demora poderia ainda ser maior. Eu já
tinha registado tudo o que estava no tapete e o cliente estava à minha
frente, parado, e continuava a falar ao telemóvel. Eu perguntei se
tinha cartão cliente, e ele com a cabeça dizia (que agora também tenho
de conhecer linguagem gestual) “o quê?” Repeti a pergunta e ele
respondeu que não! Eu disse o total e ele respondeu: ” Espere aí, que
aquele carrinho ali (apontando para outro carrinho que estava ali ao
lado) também é meu!”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: Mário Cruz/Lusa

Investimento público dispara à boleia de estradas e gastos militares

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Crónicas de uma caixa de supermercado